Clipping

Companhia BSBios realiza investimentos e aumenta a produção de biodiesel em passo fundo – RS

Postado em 5 de Março de 2021

A companhia BSBIOS fecha mais um ano como líder no mercado e ainda realizou investimentos pensando em aumentar a sua produção

A BSBIOS realizou investimentos em seu processo produtivo e agora conta com nova capacidade produtiva, indo para 468 milhões de litros de biodiesel produzido por ano na unidade matriz da empresa, localizada em Passo Fundo/RS, representando um aumento de 13% na produção.

No mês de janeiro, a unidade de Marialva, no Paraná, também aumento a sua capacidade para o mesmo volume, por meio de autorização e mais investimentos. As duas unidades agora operam com capacidade de produzir cerca de 936 milhões de litros de biodiesel/ano.

Destaque da BSBIOS no mercado
Erasmo Carlos Battistella, presidente da Companhia BSBIOS, relatou que a empresa está de olho no crescimento do mercado brasileiro.

“Acreditamos no potencial do biodiesel, por isso estamos realizando constantes investimentos em nossas unidades. Além de aumentar o volume de produção, procuramos sempre trazer mais eficiência e sustentabilidade para nossas plantas industriais”, disse o empresário.

Reconhecimento no mercado de biodiesel
A BSBIOS é líder de mercado de Biodiesel no Brasil. Só em 2020, mesmo em meio a pandemia de Covid-19, foi capaz de produzir cerca de 755 milhões de litros de biodiesel, totalizando 11,7% do market share do país, isso pelo terceiro ano seguido, se mantendo na liderança.

“O ano de 2020, no qual completamos 15 anos de história, foi desafiador. Marcado pela pandemia do Coronavírus e pela quebra de safra no Rio Grande do Sul, enfrentamos esse cenário transformando-o em oportunidades”, acrescentou Battistella.

No dia 1º de março, houve uma elevação de 1% no percentual de adição mínima obrigatória de mistura de biodiesel ao diesel fóssil, passando de 12 à 13%. Esta medida é prevista na Resolução 16, de 2018, do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), dando autorização a ANP para que possa elevar esse percentual até 15%. Estima-se que isso ocorrerá até 2023.

por Valdemar Medeiros


Fonte: Click Petróleo e Gás