Clipping

Conab prevê recuo de 16,6% na produção de etanol hidratado na safra 17/18 de cana-de-açúcar

A produção de etanol hidratado em Mato Grosso, utilizado para abastecer veículos flex, deverá ter uma redução de 16,6% na safra 2017/2018. É o que aponta a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu levantamento de safra divulgado neste mês de abril. A retração é decorrente a projeção de queda de 2,5% na produção de cana-de-açúcar. Ainda segundo relatório, estima-se um decréscimo de 21,3% na produção de açúcar no Estado.
 
Conforme levantamento da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), a perspectiva para a safra 2017/2018 de cana-de-açúcar em Mato Grosso é de 15,936 milhões de toneladas, 2,5% a menos que as 16,341 milhões de toneladas colhidas no ciclo 2016/2017.
 
O Estado deverá ser responsável, se confirmada à projeção, por 2,46% das 647,6 milhões de toneladas previstas para o Brasil.
 
"Em relação à área dedicada às lavouras, na safra 2017/18, verifica-se leve perda do espaço dedicado à cultura em relação ao ciclo 2016/17, em 3,5%, entre áreas próprias das unidades e de fornecedores. Esta estagnação é reflexo da falta de investimentos nas lavouras nos últimos anos devido à crise no setor sucroalcooleiro, pois o plantio de novos talhões não acompanhou a erradicação da soqueira. No atual ciclo, estima-se rendimento médio das lavouras de 71.853 kg/ha, número 1,1% superior ao registrado na safra passada. Quanto à produção, projeta-se volume de 15.936,4 mil toneladas, volume 2,5% menor do que na última safra, influenciado pela menor área da safra atual”, pontua a Conab.
 
Das 15,936 milhões de toneladas a serem colhidas em Mato Grosso devem ser destinadas para a produção de etanol (anidro e hidratado) 13,601 milhões de toneladas que devem resultar em 1,107 bilhão de litros de etanol. O volume é 9,3% inferior aos 1,220 bilhão de litros produzidos no ciclo anterior.
 
Somente em etanol anidro, misturado na gasolina, projeta-se 526,1 milhões de litros, 0,5% a mais que os 526,1 milhões de litros da safra 2016/2017. Já em etanol hidratado, usado para abastecer veículos flex, 581,5 milhões de litros, 16,6% a menos que os 697,2 milhões de litros do ciclo anterior.
 
Já em açúcar, de acordo com a Conab, para Mato Grosso são esperadas 312,8 mil toneladas. Um volume 21,3% inferior as 397,7 mil toneladas da safra passada.
 
A Conab explica que em Mato Grosso o calendário de desenvolvimento da cana-de-açúcar abrange do mês de maio de 2016 a abril de 2017, enquanto o de colheita de maio de 2017 a janeiro de 2018.
 


Fonte: Agro Olhar