Clipping

Consumo de combustíveis bate recorde em Mato Grosso

Postado em 5 de Fevereiro de 2019

O consumo de combustíveis em Mato Grosso cresceu 4,6% em 2018 ante o ano anterior e registrou um novo recorde do setor no Estado. De janeiro a dezembro do ano passado foram demandados 4,49 bilhões de litros contra 4,29 bilhões contabilizados no ano anterior.

Os dados apresentados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram ainda que o avanço anual do setor em Mato Grosso foi o maior no Centro-Oeste e puxado pelo crescimento recorde do consumo do etanol hidratado.

O etanol teve a demanda aumentada em 24,6% a assumiu volume recorde na série histórica da ANP para o combustível no Estado. No ano passado o consumo somou mais de 840 milhões de litros contra 674,44 milhões no ano anterior. Apesar da significativa variação de preço, inflacionada em relação aos anos anteriores, o biocombustivel liderou a preferência do mato-grossense. Em outubro houve a maior demanda do ano, com mais de 81 milhões de litros comercializados em um único mês.

Se o etanol ganha mercado, sobra gasolina. O derivado do petróleo teve seu volume reduzido em 16,3%, já que o consolidado em 2018 somou 521,85 milhões de litros contra 623,82 milhões de litros em 2017. O saldo é o mais baixo em sete anos no Estado. O melhor momento de vendas no ano passado foi em abril, quando quase 51 milhões de litros foram comercializados. O pior mês foi setembro, com 39 milhões de litros e dezembro demandou 44,87 milhões de litros.

O óleo diesel é o combustível mais consumido no Estado e fecha 2018 com alta de 4,7% e avolumando novo recorde à serie da estadual da ANP, com mais de 2,83 bilhões de litros. Em 2017 foram comercializados 2,71 bilhões de litros. Agosto registrou o melhor momento do ano em vendas, com a movimentação de 273 milhões de litros.

VIZINHOS – O Distrito Federal foi o único estado da região a fechar o ano com saldo negativo, retração de 1,1%, com o consumo somando 2,29 bilhões de litros. Depois de Mato Grosso, o maior crescimento anual foi registrado em Mato Grosso do Sul, alta de 3,7% e volume 2,41 bilhões de litros. Goiás fechou com maior volume consumido da região, 6,14 bilhões e alta de 2,4% sobre 2017.

Ainda conforme a ANP, o consumo no país ficou estabilizado ao movimentar cerca de 136 bilhões de litros no ano passado, volume muito próximo com o contabilizado em 2017.

 

 

 

 


Fonte: Cenário MT