Clipping

Contratos futuros do açúcar fecham mistos nas bolsas internacionais; mercado prevê produção maior em 2021/22

Postado em 31 de Março de 2021

Com previsão de uma produção maior da commodity na atual temporada em países como a Índia, Tailândia e até na União Europeia, os preços do açúcar fecharam mistos nesta terça-feira (30) nas principais bolsas internacionais.

Na ICE, de Nova York, a commodity foi negociada, no vencimento maio/21, em 14,92 centavos de dólar por libra-peso, mesma cotação da véspera. Já a tela para julho/21 subiu 2 pontos, com negócios em 14,85 cts/lb. A tela outubro/21 subiu 1 ponto. Os demais contratos se desvalorizaram entre 1 e 8 pontos.

Em nota enviada ao mercado, a Commerzbank destacou ontem que o mercado está atento e preocupado com a demanda no curto prazo, devido aos lockdowns impostos na Europa.

"Os preços do etanol tiveram forte queda no principal mercado consumidor do Brasil na última semana, à medida que a adoção de medidas restritivas no combate à pandemia de coronavírus afeta a demanda. A queda nos preços do etanol tende a fazer com que as usinas brasileiras priorizem a produção de açúcar em detrimento do biocombustível", destacaram analistas ouvidos pela Reuters.

Açúcar branco
O açúcar branco, negociado na ICE Europe, de Londres, fechou em baixa nas duas primeiras telas. O vencimento maio/21 fechou cotado em US$ 429,80 a tonelada, queda de 1,30 dólar no comparativo com o dia anterior. Já a tela agosto/21 caiu 50 cents de dólar. Os contratos de outubro e dezembro/21 e março/22 fecharam valorizados. Já as demais telas terminaram o dia no vermelho.

Açúcar cristal
No mercado interno o açúcar cristal fechou pelo segundo dia seguido em baixa pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. Ontem, a saca de 50 quilos foi negociada em R$ 106,81, contra R$ 108,12 da véspera, desvalorização de 1,21% no comparativo com a véspera.

Etanol hidratado
Pelo segundo dia seguido os preços do etanol hidratado fecharam em alta pelo Indicador Diário Paulínia. Ontem, o metro cúbico do biocombustível foi negociado pelas usinas em R$ 2.387,50, contra R$ 2.340,50 da véspera, valorização de 2,01% no comparativo entre os dias.

 


Fonte: Agência Udop de Notícias