Clipping

Cortador de soqueiras acarreta mais benefícios do que malefícios à cana

O uso do cortador pode gerar perdas entre 3% e 4%, já a falta de controle do Sphenophoruslevis pode reduzir a produtividade de 25% a 60%

Foto –Uso do cortador de soqueira provoca algumas perdas decorrentes do corte de perfilhos, porém, os valores estão bem abaixo dos prejuízos causados pelas pragas de solo
Foto: Divulgação Agro 4S

Existe um mito no setor de que o cortador de soqueiras pode causar danos significativos nas soqueiras, reduzindo a população de colmos e a produtividade da cana-de-açúcar. É verdade que o uso do implemento chega a provocar, em algumas situações, perdas decorrentes do corte de perfilhos - que oscilam entre 3% e 4% do total -, mas que não são muitos maiores do que os índices que costumam ocorrer nas lavouras de cana. Mesmo assim, esses valores estão bem abaixo dos prejuízos causados pela infestação de pragas de solo.

A falta de controle do Sphenophoruslevis, por exemplo, pode ocasionar redução da produtividade de 25% a 60%, provocando até mesmo a antecipação da reforma do canavial, exemplifica o engenheiro agrônomo Auro Pardinho, gerente de marketing da DMB Máquinas e Implementos Agrícolas. “Além de afastar determinadas pragas dos canaviais, a utilização desse implemento na aplicação de micronutrientes – misturados ao inseticida –, na mesma operação, pode gerar ganhos adicionais para as lavouras de cana-de-açúcar”, enfatiza.

Para acabar de vez com esse mito, o produtor de cana Sergio Quassi de Castro, da Fazenda Agro 4S, conduziu, recentemente, uma série de experimentos sobre o tema em sua propriedade. Ao final dos testes, foi constatado que o cortador de soqueira não apresenta danos significativos à soqueira da cana-de-açúcar. Pelo contrário. Áreas tratadas com o implemento apresentaram incrementos médios na ordem de 25% na produtividade da cana-de-açúcar.

O trabalho de Sérgio de Castro reforçou, ainda, o uso do implemento também para aplicação de micronutrientes, como boro e zinco. Lembrando que toda a pesquisa foi validada pela Cropman Inovação Agrícola, empresa de inovação tecnológica e agricultura digital, de Campinas, SP.

Para Auro Pardinho, esse trabalho afasta especulações e comentários sobre possíveis prejuízos que poderiam ser provocados pelo cortador de soqueiras. “O controle do Sphenophoruslevis, de Migdoluse até mesmo da menos comum broca-peluda (Hyponeumataltula), entre outras pragas, são benefícios gerados pelo uso do implemento que suplantam qualquer dano mínimo que ele possa causar”, ressalta.


Fonte: CanaOnline