Clipping

Crise afeta investimento de usinas em canaviais e reduz safra na região

A crise econômica fez com que produtores de cana-de-açúcar da região diminuíssem a área plantada. Com isso, os pés estão mais velhos e menos produtivos.
 
“Os canaviais foram envelhecendo, a idade deles aumentou um pouco acima do normal, e isso se traduz em uma queda de produtividade. No ano passado, tivemos também uma falta de insolação, com pouca luz, e a cana é dependente desse clima”, disse Humberto Carrara, diretor agrícola de uma usina de Araras (SP).
Na última safra, que terminou em abril deste ano, foram colhidas 92 toneladas de cana por hectare da plantação da usina. Agora, a estimativa é de 86 toneladas por hectare, uma queda de 6,5%.
 
Queda
O cenário negativo deve atingir todas as usinas dos estados do Sul, Centro-Oeste e Sudeste. De acordo com estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conah), a safra da cana 2017/2018 deve ter queda de 2,4% na produção. O envelhecimento das lavouras e a diminuição das áreas plantadas são motivos que contribuem para essa projeção negativa.
 
Pesquisador da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Roberto Chapola explicou que o setor enfrentou uma crise nos últimos quatro anos e muitos produtores deixaram de investir em cuidados.
 
“Você retirar um canavial para fazer um novo plantio é uma das operações que mais geram custos para usinas e produtores. Os tratos dados aos canaviais também foram reduzidos, a quantidade de adubo, o controle de plantas daninhas e, com isso, toda essa conjuntura acarretou na diminuição da produção”, disse.
 
Etanol
Segundo a Conab, os números têm impacto na produção de etanol, que deve cair 5,5%. Já o açúcar, que está em alta no cenário internacional, deve ficar estável. Essa estimativa pode mudar ao longo da safra, já que qualquer alteração no clima pode afetar a produção.
 
“Uma geada ou uma seca quando a cana precisa de água, tudo isso pode interferir na produtividade. Possivelmente, nós vamos ter alterações nas estimativas de produção para a atual safra no decorrer dos próximos meses”.

Fonte: Portal G1