Clipping

DDG & WDG : Relatório Quinzenal Scot Consultoria

Postado em 15 de Fevereiro de 2021

A produção total de etanol a partir do milho já alcançou 2,09 bilhões de litros

"No acumulado da safra 2020/2021, a produção total de etanol a partir do milho já alcançou 2,09 bilhões de litros, frente a 1,62 bilhão de litros produzidos na safra 2019/2020."

Confira o Relatório de DDG e WDG da Scot Consultoria referente à primeira quinzena de fevereiro e fique por dentro das atualizações sobre o mercado dos coprodutos das usinas de etanol de milho e outros concentrados.

MERCADO

A demanda está firme por DDG e WDG.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na primeira quinzena de fevereiro, o DDG ficou cotado entre R$1.260,61 e R$1.920,00 por tonelada, sem o frete, considerando os preços convertidos para 32% de proteína bruta (PB), referência Mato Grosso e Goiás. Na média, a cotação subiu 0,7%, em relação à segunda quinzena de janeiro.

No mesmo intervalo, a cotação do WDG subiu 1,9% e os preços variaram de R$350,00 a R$457,14 por tonelada, sem o frete, considerando os valores convertidos para 32% de proteína bruta (PB).

Os preços vigentes do DDG e WDG são referência para contratos com entrega no primeiro trimestre de 2021.

ETANOL

Em função da entressafra, as produções de açúcar e de etanol caíram. O volume produzido na segunda quinzena de janeiro foi de 120,25 milhões de litros, e desse total, 115,69 milhões de litros foram fabricados a partir do milho.

No acumulado da safra 2020/2021, a produção total de etanol a partir do cereal já alcançou 2,09 bilhões de litros, frente a 1,62 bilhão de litros produzidos na safra 2019/2020.

COMERCIALIZAÇÃO

O volume de etanol comercializado em janeiro foi de 2,61 bilhões de litros. Deste total, 146,72 milhões de litros foram exportados, e 2,46 bilhão consumidos no mercado interno.

Do volume destinado ao mercado interno, 810,05 milhões foram etanol anidro e 1,65 bilhão de litros do hidratado. A exportação em janeiro aumentou 155,7% em relação ao mesmo período ano passado, mas segue em queda pelo terceiro mês consecutivo, em função da entressafra.

COMMODITIES

MILHO

Os preços andaram de lado, com quedas pontuais ao longo dos primeiros dias de fevereiro, com o câmbio frouxo, avanço da colheita da safra de verão e aumento da disponibilidade no mercado interno. Considerando a praça de Campinas-SP como referência, a cotação da saca de 60 quilos está em R$85,50 (9/2), frente aos R$87,00 vigentes na segunda quinzena de janeiro.

FARELO DE SOJA

As cotações estão firmes em função da demanda aquecida e da baixa oferta no mercado interno. Em Mato Grosso, a cotação média subiu 3,6% na primeira quinzena de fevereiro ante à segunda quinzena de janeiro. O produto ficou cotado, em média, em R$2.791,57 por tonelada, sem o frete. 

 


Fonte: SCOT CONSULTORIA - retirado do Portal Agrolink