Clipping

Demanda por combustíveis da frota leve cresce 2% de janeiro a julho

O consumo de combustíveis em gasolina equivalente (etanol hidratado e gasolina C) pelos veículos leves no Brasil de janeiro a julho de 2017 totalizou 30,92 bilhões de litros ante 30,31 bilhões de litros registrados no mesmo período de 2016 – crescimento de 2,03%. Dados publicados nessa semana (03/09) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) também indicam que nos primeiros sete meses deste ano, a participação do biocombustível hidratado na demanda acumulada alcançou 15,5% contra 19,7% em 2016. 

No Centro-Sul e no Norte-Nordeste houve aumento no consumo de combustíveis; em gasolina equivalente esta elevação foi de 2,0% e 2,3%, respectivamente. Considerando os cinco principais estados consumidores do País, apenas o Rio de Janeiro apresentou retração da ordem de 5,1%. Observou-se crescimento no volume demandado de combustíveis em São Paulo (1,3%), Minas Gerais (2,7%), Paraná (2%) e Rio Grande do Sul (5,6%).

Com relação ao etanol hidratado, de janeiro a julho, notou-se expressiva queda de 19,6% no volume consumido ante o mesmo período do ano passado – 6,86 bilhões de litros em 2017 versus 8,54 bilhões de litros em 2016. Em contrapartida, a demanda por gasolina C apontou aumento de 7,3% – 26,12 bilhões de litros em 2017 versus 24,33 bilhões de litros em 2016. Essa retração no volume consumido de etanol decorre da perda de competitividade do renovável frente o concorrente fóssil. 

Em 2016, 45% dos municipios amostrados no levantamento da ANP apresentaram paridade abaixo do 70%. Em 2017, esta parcela situa-se na faixa de 25%, sendo que apenas em torno de 6% deles está abaixo de 67%, uma participação muito inferior ao observado em 2016, quando atingia cerca de 30% do mercado. 

Em julho de 2017 as vendas de etanol hidratado alcançaram 1,03 bilhão de litros; queda de 21,2% em relação ao mesmo mês de 2016. Desse volume, 971,75 milhões de litros foram consumidos no Centro-Sul e 63,83 milhões de litros no Nordeste. As vendas de gasolina C totalizaram 3,70 bilhões de litros (2,70 bilhões na região Centro-Sul e 1 bilhão na região Norte-Nordeste); aumento de 7,60% comparado ao mesmo período de 2016.


Fonte: ÚNICA