Clipping

Despesas com combustíveis pelo governo de Alagoas aumentam mais de 22% este ano

Os gastos de combustíveis do governo de Alagoas previstos para este ano devem atingir R$ 34,282 milhões – um aumento de 22,17% em relação a previsão anual do contrato firmado entre o Estado de Alagoas e a empresa paulista Prime Consultoria e Assessoria Empresarial Ltda., contratada para intermediar a venda do produto ao Estado.

Comparado à alta acumulada da gasolina comercializada nos postos alagoanos em 2018 – conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) -, o avanço nos gastos de combustíveis pelo governo é de 14,17 pontos percentuais.

Em termo aditivo publicado na edição desta terça-feira (12) do Diário Oficial de Alagoas, o governo do Estado prevê a compra de 5,835 milhões de litros ao preço de R$ 4,694 o litro – o que totaliza R$ 27,389 milhões, o equivalente a 80% do total da compra de combustível.

Além disso, está prevista a aquisição de 1,255 milhão de litros de biodiesel ao valor R$ 3,844 o litro, totalizando R$ 4,824 milhões. Ironicamente, num estado em que usinas de cana-de-açúcar passam por uma crise sem precedentes, a compra do combustível derivado da cana corresponde a apenas 10,5% do total, com 615 mil litros de etanol ao preço de R$ 3,364 o litro, o que totaliza R$ 2,06 milhões.

Segundo o governo de Alagoas, o preço tem como base a média da ANP no período de 30 de dezembro do ano passado e 5 de janeiro deste ano.

A Gazetaweb procurou o governo para justificar o aumento, mas até o momento da publicação da matéria, não obteve resposta.

 

 

 

 

 


Fonte: Gazeta Web