Clipping

DF tem o maior rendimento do país na produção de cana-de-açúcar e feijão

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), apontou que em janeiro deste ano o Distrito Federal produziu mais de 700 mil toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. A maior parte dessa produção advém do milho, cujas safras foram estimadas em quase 390 mil toneladas.

O rendimento da produção do milho no DF é estimado em 8,1 toneladas por hectare na primeira safra. A capital do país fica atrás apenas do Paraná, com 8,7 t/ha. Na segunda safra, a previsão é de 4,676 toneladas por hectare, ficando abaixo da média nacional de 4,845 t/ha.

Além disso, o IBGE previu a produção de cerca de 243 mil toneladas de soja em área de 73,5 mil hectares. A produção deverá sofrer uma queda de 4,2% em comparação com o ano passado, quando se produziu 253 mil toneladas. O rendimento previsto ultrapassa a média nacional de 3,378 t/ha e fica em 3,540, caindo 6,8% em comparação ao ano anterior.

A capital federal apresenta o maior rendimento, entre os estados, em tonelada por hectare na produção de Sorgo (4,2 t/ha) e Cana-de-açúcar (85 t/ha). A terceira safra de feijão teve aumento de 83,3% em produção em comparação com o ano anterior, passando de 5,4 mil toneladas para quase 10 mil.

A produtividade do feijão foi a maior entre os estados, com 3 t/ha. O rendimento da produção de tomate, que foi de 80 t/há, ficou atrás apenas do estado de Goiás, com 92 t/ha.

 

 

 


Fonte: Destak Jornal