Clipping

Dreyfus origina recorde de soja, açúcar e algodão no Brasil em 2020, avança em café

Postado em 26 de Março de 2021

A Louis Dreyfus Company (LDC), uma das maiores companhias do agronegócio no mundo, registrou originação recorde de soja, açúcar e algodão no Brasil em 2020, ao mesmo tempo em que avançou no mercado de café, contando com grandes safras brasileiras, de acordo com nota da empresa.

Segundo a Dreyfus, o resultado no Brasil “superou as expectativas”, em ano desafiador marcado pela pandemia. Mas o bom desempenho foi favorecido também por investimentos em logística e nas instalações da empresa no país.

O lucro líquido do grupo em todo o mundo somou 382 milhões de dólares, versus 230 milhões de dólares em 2019, à medida que uma resiliente demanda por alimentos impulsionou a comerciante global de produtos agrícolas.

A unidade brasileira foi beneficiada por essa demanda, em um ano em que o país também teve recordes na produção.

A Dreyfus disse em nota que, com uma produção brasileira de soja 7% maior em 2020, conseguiu operar os “ativos com interrupção mínima, apesar da Covid-19, obtendo e processando volumes recordes”.

A empresa não divulgou volumes negociados ou processados no Brasil.

No algodão, outra safra com recorde em 2020, a Dreyfus também citou originação histórica, assim como exportações e máximas. “Aumentamos nossa participação de mercado e fortalecemos nossa presença no país, por meio da expansão da capacidade de armazenamento e do desenvolvimento de parcerias-chave para maximizar volumes e minimizar gargalos”, disse.

No café, a LDC disse ter aumentado “significativamente” sua participação no mercado de originação, ficando “entre os líderes” em exportação e vendas no mercado interno, “enviando volumes recordes”.

Em açúcar a empresa disse ter obtido também “volumes recordes”, citando que as paridades cambiais estimularam a produção. Afirmou ainda que abriu “novos caminhos” ao originar sua primeira safra de açúcar no Nordeste do Brasil.

 


Fonte: Reuters