Clipping

Época chuvosa aumenta incidência de insetos-praga nos canaviais

Postado em 4 de Dezembro de 2020

A combinação de umidade e calor contribui para o desenvolvimento vegetativo da cana-de-açúcar e também favorece a reprodução das pragas

A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a safra brasileira de cana-de-açúcar 2020 é de uma produção total de 674,3 milhões de toneladas. São Paulo é o maior produtor nacional, sendo responsável por cerca de 50,7% da produção, seguido de Goiás, com 11,5% de participação do total. Considerada uma cultura tropical, a cana-de-açúcar alcança seu pico de desenvolvimento vegetativo no período mais quente e úmido do ano, clima encontrado nestas regiões. Porém, essa condição climática também favorece a reprodução dos insetos-praga que atacam a cana.

Lucas Ferrari Machado, engenheiro agrônomo dos produtos da Linha Cana da Corteva Agriscience™, afirma que a broca-da-cana, principal praga dos canaviais, tem como cenário ideal para seu desenvolvimento a alta temperatura associada à umidade, sendo que na época chuvosa a intensidade de reprodução é ainda maior quando comparada a outros períodos. “O monitoramento constante é imprescindível para o sucesso no manejo dessa praga. Pode ser realizado de forma manual, analisando o canavial de forma amostral e determinando a intensidade de infestação ou através de armadilhas distribuídas que capturam os insetos para a realização da contagem e determinação da infestação. Recomenda-se a adoção de medidas de controle antes do atingimento do nível de controle (NC) ou quando estiver bem próximo”, esclarece.

Como a cada período de 40 a 60 dias inicia-se um novo ciclo da praga, é necessário lançar mão de estratégias e soluções que interrompam este ciclo de forma rápida, eficaz e com longo tempo de controle. Para auxiliar os produtores de cana-de-açúcar nessa missão, a Corteva Agriscience™ investiu em pesquisa e tecnologia para desenvolver o Revolux®, um inseticida  ideal para aplicações nessa situação. “Ele possui rápida aderência e absorção dos ativos pela folha da cana, prevenindo a lavagem do produto caso ocorra chuvas logo após a aplicação. A sua velocidade de ação reduz rapidamente os níveis de infestação e sua estabilidade na planta faz com que sua ação promova proteção duradoura à cultura”, observa o engenheiro agrônomo.

Revolux® é uma das melhores opções para um manejo eficiente e sustentável do canavial, pois possui dois ativos inéditos, Espinetoram e Metoxifenozida, que promove sua alta eficácia no controle da broca-da-cana, principal praga dos canaviais. O produto atua desde a fase dos ovos, interrompendo o ciclo da praga em mais de uma fase, resultando em um longo período de controle. “Sem contar que a seletividade a insetos benéficos, que são importantíssimos para o controle natural da broca, é outra característica de destaque do Revolux®. Velocidade de ação, seletividade a inimigos naturais e longo período de controle são alguns dos atributos que uma ferramenta inseticida deve possuir para um manejo eficiente e nosso lançamento possui todas eles, além da possibilidade de rotação de ativos com todos os produtos existentes no mercado para controle da broca-da-cana”, finaliza Machado.

Conheça mais sobre o Revolux® e suas vantagens no controle dos insetos-praga que prejudicam os canaviais no site https://www.corteva.com.br/produtos-e-servicos/linha-cana.html .


Fonte: Assessoria Corteva