Clipping

Estimativa da safra 2020/21 - Centro-Sul

Postado em 13 de Abril de 2020

Nossa primeira estimativa de safra do Centro-Sul para o ano 2020/2021, aponta para uma produção de 596 milhões de toneladas de cana, um volume 2.25% maior do que o total moído na safra 2019/2020 que, segundo o último relatório da UNICA, alcançou 582,9 milhões de toneladas de cana. 

Acreditamos, no entanto, que esse volume de cana pode sofrer alteração dependendo da evolução da crise atual provocada pelo coronavirus e pelo derretimento do preço do petróleo no mercado internacional. Ou seja, podemos ver um aumento substancial na produção de açúcar em detrimento ao etanol, que remunera menos, bem como, uma redução no total de cana a ser moída por problemas financeiros de algumas unidades produtoras, que podem não conseguir moer o que estava previsto. 

Nossa estimativa é que o Centro-Sul vai produzir 35.8 milhões de toneladas de açúcar, volume 35% acima daquele verificado na safra anterior (26,532 milhões de toneladas) e 26,2 bilhões de litros de etanol, reduzindo em mais de 20% em relação ao volume do ano passado. 

A produção de anidro deve diminuir em cerca de 9% em relação à safra 19/20, chegando a 9 bilhões de litros. O hidratado deve responder a uma produção total de 17,172 bilhões de litros enxugando mais de 25% do volume produzido do ano passado. 

O mix de açúcar no estado de São Paulo deverá ser maior do que 50% (na última safra foi de 40.89%) devido à menor rentabilidade do etanol, os demais estados do Centro-Sul, que produziram pouco mais de 25% de açúcar na última safra, deverão aumentar também sua participação para os níveis de 40%. Estamos avaliando que a ATR para 2020/2021 deve ficar entre 137 e 138, que vai depender de fatores que não podemos avaliar nesse momento


Fonte: Arnaldo Luiz Correa