Clipping

Etanol brasileiro tornou-se caro por resolução absurda durante o governo Lula

O Brasil e o consumidor perdem muito dinheiro e desperdiçam tempo, por causa de uma resolução de 2009 proibindo o produtor de vender diretamente ao consumidor o etanol que fabrica, como se faz no mundo inteiro.

No Brasil, prevalece o lobby do atravessador (distribuidora), que compra o etanol por preço baixo e o entrega aos postos de combustível a preço elevado, tornando-o bem mais caro para o consumidor final. 

As informações são da coluna Diário do Poder, do jornalista Cláudio Humberto.

O etanol viaja até milhares de quilômetros até voltar ao posto a 10 metros da destilaria que o produziu, custando várias vezes mais caro. No passeio de centenas e até milhares de quilômetros até chegar ao posto, há o risco, consumado todos os dias, de o etanol ser adulterado.

O mundo todo permite a venda direta de etanol aos postos. No Brasil, influentes lobistas tornam esse negócio exclusivo de atravessadores. 

A resolução que beneficia o atravessador no Brasil tem o nº43 e foi adotada em 2009 pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).


Fonte: Sul Conection