Clipping

Etanol: missão presidencial à Índia termina com saldo positivo

Postado em 6 de Fevereiro de 2020

“Saldo positivo”. Essa é a avaliação do diretor executivo da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Eduardo Leão, sobre as discussões sobre o etanol durante a missão presidencial à Índia, realizada entre os dias 23 e 27 de janeiro. A participação da UNICA faz parte do projeto setorial com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Segundo o diretor executivo, a agenda ajudou a mostrar a importância de uma estratégia voltada para a produção de etanol. Leão apresentou aos indianos a experiência brasileira com o biocombustível e políticas públicas nacionais de estímulo à produção e consumo de etanol. “O saldo foi bastante positivo. É importante lembrar que no programa de qualquer biocombustível, nesse caso o etanol, é necessário, como primeira providência, uma política clara, de longo prazo, que permita gerar um ambiente favorável aos investimentos necessários, seja na produção, seja na infraestrutura.”

Para o gerente de comunicação e relações institucionais da Copersucar, Bruno Alves Pereira, as discussões ajudaram a mostrar a importância do aumento da produção de etanol pela Índia. “Os ministros de Minas e Energia e Agricultura discutiram com diversas autoridades os pontos por nós colocados e há expectativa de que, nos próximos meses, os tomadores de decisão locais se sensibilizem com o assunto. Não será fácil, mas quando ocorrer irá movimentar uma montanha de etanol e açúcar, o que pode não apenas ajudar na sustentação dos preços internacionais, mas também na tão sonhada globalização do etanol”, concluiu.

Além de defender a “comoditização” do etanol, Eduardo Leão também falou sobre os benefícios socioeconômicos que o aumento da produção desse bicombustível pode gerar. “Nós como UNICA, temos contribuído o máximo possível para que a Índia possua uma alternativa. Estamos trabalhando para fortalecer as relações com o setor produtivo indiano, com o objetivo de fazer um intercâmbio de experiências e tecnologias a fim de fortalecer a produção de etanol local. Nós fomos muito bem-sucedidos principalmente na possibilidade de mostrar os benefícios econômicos, ambientais e de saúde pública gerados pelo aumento na produção de etanol”, concluiu.

 Assim, no último dia do evento, Eduardo participou do Fórum Empresarial Índia-Brasil, promovido pela Apex-Brasil. O seminário contou com a presença de empresários indianos e brasileiros para debater oportunidades de negócios em diferentes áreas. Em sua apresentação, Leão mostrou, com base na experiência brasileira, como construir uma matriz energética limpa.

No decorrer da missão foram assinados 15 acordos bilaterais e memorandos de entendimento em áreas como agricultura, mineração e biocombustíveis.

Participaram da missão à Índia o diretor executivo da UNICA, Eduardo Leão de Sousa, o presidente do Conselho Deliberativo da UNICA, Marcelo Ometto, o diretor para o Brasil da Tereos, Jacyr Costa, o vice-presidente de Logística, Distribuição e Trading da Raízen, Ricardo Mussa, o VP global de commodities da Cofco, Marcelo Andrade, e o gerente de comunicação e relações institucionais da Copersucar, Bruno Alves Pereira.

 Projeto

A Apex-Brasil e a UNICA tornaram pública em fevereiro de 2008 uma estratégia para promover a imagem dos produtos sucroenergéticos no exterior, em especial do etanol brasileiro como uma energia limpa e renovável. As duas entidades assinaram um convênio que prevê investimentos compartilhados. O projeto pretende influenciar o processo de construção de imagem do etanol e demais derivados da cana junto aos principais formadores de opinião mundial – governos e meios de comunicação, bem como empresas de trading, potenciais investidores e importadores, ONGs e consumidores.

 


Fonte: UNICA