Clipping

Etanol: MT registra maior baixa do país

O preço médio de revenda do etanol hidratado, em Mato Grosso, recuou na semana passada em relação a semana anterior, sendo destaque nacional no ranking da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), como o maior recuo visto no país entre os dias 15 e 21 deste mês. Com queda de 2,48%, o valor de bomba passou de R$ 2,458 para R$ 2,397. A redução observada nos postos sucede variação observada na semana passada, quando o litro havia aumentado em 2,24%. 

Na comparação sobre as últimas quatro semanas, o recuo registrado no Estado mantém os preços em destaque no país, já que a redução acumulada de 2,67% é também a maior da ANP para o período. De 24 de setembro a 21 de outubro, o valor médio do litro do biocombustível nos postos verificados pela Agência passou de R$ 2,463 para atuais R$ 2,397. 

Com queda semanal e mensal no valor de bomba, Mato Grosso completa mais uma semana ofertando o mais baixo valor médio do Brasil, que conforme a ANP, é de R$ 2,397, seguido por São Paulo, R$ 2,489. No Brasil, o preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,049 o litro, em São Paulo, e o máximo individual foi de R$ 4,25 o litro, no Rio Grande do Sul. Já o maior preço médio ocorreu no Acre, de R$ 3,632 o litro. 

O menor valor de bomba apurado em Mato Grosso foi de R$ 2,290, em revenda localizada em Cuiabá, e a máxima, R$ 2,799 foi registrada em Sinop, a 503 quilômetros ao norte de Capital. Nessa última pesquisa semanal da ANP 93 postos foram visitados entre Cáceres, Cuiabá, Sinop e Várzea Grande. 

BRASIL – Enquanto em Mato Grosso foi registrada queda semanal de 2,48%, o saldo no país foi de alta. No mesmo período, o litro ficou 0,11%. Conforme dados da ANP, os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 12 Estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada. 

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado apresentou alta de 0,53% na semana, de R$ 2,476 pra R$ 2,489 o litro. No período de um mês, os preços do combustível subiram 1,88% nos postos paulistas. A maior alta no preço do biocombustível na semana passada, de 1,57%, foi no Rio Grande do Sul. 

No período de um mês os preços do etanol subiram 13 Estados, com destaque para Amazonas, com alta de 5,11%, e Goiás, com aumento de 4,21%. Na média brasileira, o preço do etanol nos postos brasileiros pesquisados pela ANP acumulou aumento de 1,22% na comparação mensal. 

ESCOLHA - Os valores médios do etanol hidratado seguem competitivos sobre os da gasolina em postos dos estados de São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais pela oitava semana consecutiva, segundo dados da ANP. O levantamento considera que o combustível de cana, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso. 

Em Mato Grosso, onde o etanol é o mais competitivo, o biocombustível é vendido em média por 60,26% do preço da gasolina. Em São Paulo a paridade está em 67,42%, em Minas Gerais o etanol vale, em média, 67,08% do preço da gasolina e, em Goiás, a paridade é de 68,69%. 

A gasolina é mais vantajosa principalmente em Roraima. Naquele Estado, o preço do etanol atinge 95,69% do cobrado em média pela gasolina. 

GASOLINA - O valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros recuou em 17 Estados brasileiros na semana passada, segundo dados da ANP. Na média nacional, no entanto, houve uma leve alta na semana passada nos postos de 0,10%, para R$ 3,886 o litro, por conta de aumentos em São Paulo e no Rio de Janeiro, grandes mercados consumidores. 

Em outros nove Estados brasileiros e no Distrito Federal houve aumento nos preços do combustível de petróleo. Mato Grosso apresenta leve queda, com os valores de bomba passando de R$ 3,989 para R$ 3,978, entre 24 de setembro e 21 de outubro. 



Fonte: Diário de Cuiabá