Clipping

Etanol sobe, mas segue competitivo

Os preços do etanol hidratado (usado diretamente nos tanques dos veículos) subiram em 17 Estados e no Distrito Federal (DF) na semana passada, mas o biocombustível permaneceu mais competitivo economicamente que a gasolina em oito unidades federativas, conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) no período encerrado no dia 20. Em sete Estados houve queda de preços do etanol, e no Amapá não foi feita pesquisa.

O etanol tem ficado mais caro para os motoristas porque a gasolina também tem registrado o mesmo movimento, puxado pela alta do petróleo no mercado internacional, mas, com isso, a diferença do preço do bicombustível ante o do combustível fóssil ainda apresenta folga.

Em Goiás, por exemplo, o etanol subiu 4,13% na semana passada ante a semana anterior e ficou em R$ 3,098 o litro. Mesmo com essa alta expressiva, o preço médio ficou em 62,6% do valor da gasolina – ainda distante de 70%, patamar a partir do qual a gasolina fica mais competitiva economicamente.

Em São Paulo, maior polo consumidor, o litro do etanol subiu 0,8%, para R$ 2,768, e ficou em 61,3% do preço médio da gasolina.

O etanol também está economicamente mais vantajoso do que o combustível fóssil no Distrito Federal, em Mato Grosso, em Minas Gerais, na Paraíba, no Paraná, no Rio de Janeiro e em São Paulo.


Fonte: Valor Econômico