Clipping

EUA: grupos agrícolas comemoram decisão de Trump sobre mistura de etanol

Grupos do setor agrícola e legisladores de Estados produtores comemoraram a decisão do presidente Donald Trump de autorizar as vendas de gasolina com uma mistura de 15% de etanol, conhecida como E15, durante todo o ano. Atualmente, a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) proíbe a mistura de 15% de etanol durante o verão, por temores de que ela contribua para aumentar a fumaça em dias quentes. Normalmente, a gasolina nos EUA contém 10% de etanol, que é feito principalmente com milho no país. “Isso vai aumentar a demanda por produtos agrícolas e impulsionar nossas comunidades”, disse a senadora democrata Tina Smith, de Minnesota.

“Garantir acesso justo à E15 e a outras misturas de etanol tem sido nossa maior prioridade regulatória há muitos anos, e estamos contentes que o primeiro passo oficial nesse processo tenha sido dado”, disse Geoff Cooper, presidente e CEO da Associação de Combustíveis Renováveis (RFA), que representa o setor de etanol nos EUA.

Alguns grupos observaram, porém, que isenções concedidas a pequenas refinarias de petróleo podem anular o aumento da demanda por etanol resultante da liberação da E15 nos meses de verão. A RFA vem insistindo para que a EPA faça cumprir as regras de mistura previstas no chamado Padrão de Combustíveis Renováveis (RFS). O RFS determina os volumes mínimos de combustíveis renováveis que refinarias do país devem misturar a combustíveis fósseis em cada ano.

A Agência de Proteção Ambiental, principalmente durante o mandato do ex-administrador Scott Pruitt, permitiu que muitas pequenas refinarias de petróleo não cumprissem a exigência de mistura de combustíveis renováveis.

Já grupos ambientalistas criticaram a decisão de Trump, alegando que o aumento da produção de etanol iniciado há uma década é responsável por uma série de problemas ambientais associados à crescente produção de milho.


Fonte: Dow Jones Newswires