Clipping

‘Fazenda modelo’ da Bayer terá mais produtividade

A Fazenda Nossa Senhora Aparecida, de Água Fria (GO) – primeira iniciativa da Bayer no Brasil para orientar a produção sustentável do ponto de vista econômico, ambiental e social – deve ampliar em 5% a produtividade de soja neste ano sem aumento de área.

A propriedade é a primeira Bayer Forward Farming no País. De acordo com o sócio-diretor, Oli Fiorese, 30% da produção comercial de grãos já foi vendida antecipadamente para tradings e outros 30% por meio de contratos de opção.

“Fizemos um bom plantio, na hora certa, com maquinário correto e em um bom solo, bem corrigido. Agora, tudo depende do clima”, afirma Fiorese. Ele destaca ainda que o plantio antecipado da safra de soja – em torno de dez dias mais cedo – deve permitir o plantio da safrinha em uma janela ideal.

Ainda que espere uma margem confortável, Fiorese ressaltou que o mercado para a cultura não está otimista, diante das incertezas em relação aos preços, causadas pela guerra comercial entre China e Estados Unidos que, desde abril, fez com que o país asiático impusesse uma tarifa de 25% para importação de produtos norte-americanos. “Além disso, não sabemos se a China e os Estados Unidos vão se acertar e como o dólar vai se comportar se isso acontecer. O momento do mercado não é muito otimista, mas conseguimos fazer venda antecipada com preço satisfatório [R$ 71,50 por saca], melhor do que o do ano passado”, acrescenta. A propriedade tem capacidade de armazenar 70% da produção, que também inclui milho para semente, trigo e feijão, e tem irrigação em 35% da área.

A propriedade faz parte de um grupo de compras coletivas de insumos, o que reduz os custos de produção neste ciclo. “Tivemos um aumento de 5% a 6% nos custos e conseguimos antecipar as compras, o que nos dá um poder de barganha maior.” Ele explica que parte desse aumento do valor dos insumos – estimulado pelo câmbio – se deu também pela tabela do frete. “Ela encareceu os insumos e por outro lado o que está saindo tem sido negociado com preço menor porque as tradings estão considerando um custo mais elevado de transporte. Quem vai pagar a conta é o produtor.”

Novidade

A Nossa Senhora Aparecida conquistou a condição de fazenda modelo da Bayer há um ano. No mundo, são outras dez. “Uma mudança de pensamento veio com isso. O treinamento de funcionários foi intensificado e hoje temos tudo online, uma evolução de tempo e agilidade com a informatização, que nos ajuda a tomar melhores decisões”, disse Fiorese. “Passamos a dar mais importância para perfil de solo e manejo mais técnico, a ter mais precisão na aplicação dos insumos e a fazer tratamento de semente industrial”, acrescentou. O próximo passo da propriedade é ampliar o uso de inseticidas biológicos, iniciado nesta safra. /*A repórter viajou a convite da Bayer


Fonte: DCI