Clipping

Fila de navios para embarcar açúcar no Brasil recua 36% em 2 semanas  

O total de navios previstos para embarcar açúcar nos portos brasileiros diminuiu para 30 na semana encerrada na terça-feira, o que representa uma queda de 36 por cento em duas semanas, à medida que a safra do centro-sul vai chegando ao fim, segundo relatório de uma agência marítima.

Além disso, a indústria do maior produtor e exportador global de açúcar está destinando um volume maior de cana para a produção de etanol, com preços mais competitivos.

O levantamento da agência marítima Williams apontou ainda uma queda da 11 embarcações na fila na comparação com a semana imediatamente anterior.

As 30 embarcações previstas estão agendadas para carregar 832,06 mil toneladas de açúcar até o dia 10 de dezembro.

O "line-up" dá uma ideia do volume a ser exportado até meados do próximo mês pelos portos do maior exportador global de açúcar.

Com a safra da principal região produtora do país, o centro-sul, aproximando-se do fim, a tendência é de uma redução nos embarques nacionais, ainda que o Nordeste esteja no pico da colheita.

O relatório da Williams considera embarcações já ancoradas, aquelas que estão ao largo esperando atracação e também as que devem chegar às áreas portuárias.

A maior quantidade deverá ser embarcada no Porto de Santos, de onde sairão 485,81 mil toneladas, ou 58 por cento do total. Paranaguá responderá por 40 por cento, com 333,68 mil toneladas; e Suape, por 2 por cento (12,56 mil toneladas).

A maior quantidade de açúcar a ser exportado é do tipo VHP, açúcar bruto de alta polarização, com 714,96 mil toneladas. Os embarques do refinado A-45 e do cristal B-150, embarcados ensacados, somam 12,56 mil e 104,53 mil toneladas, respectivamente.


Fonte: Reuters