Artigos

Finanças e Economia: garrote vil ! - Por Antônio Iafelice

Postado em 30 de Agosto de 2020

Nunca vimos um legitimamente eleito Presidente desta República ser tão perseguido, questionado, criticado, bombardeado dia e noite, eleito com 55% dos votos de todos os brasileiros, e, que se fosse candidato em eleições hoje seria reeleito com 51,7% (pesquisa realizada a pedido da Revista Veja pelo Instituto Paraná de Pesquisa, sério e bem referido, realizado em 20 de julho de 2020) dos votos e logo mais terá de volta todos os seus 55% de eleitores, maioria folgada, isto chama-se Democracia!. O povo disse e diz não ao" Lulismo e Bolivarianismo", não queríamos e não queremos mais volta a esse passado. Mas me respondam, por favor:

Há dinheiro aqui para rolar e financiar 7,0 trilhões de reais de dívida pública que superara os 100% do PIB ?

Sim há e muito, isso não será o problemas, custos desse dinheiro*, sim, e, é isso que nos limita, debilita e tirando nossa competitividade ! ! Quem pagará essa conta ? Quem produz e quem precisa ! Muitos quebrarão ! Não podemos usar a mesma regra para os G-7 que usamos para os G-20, e, ainda somos, por pouco anos, emergentes, e, com as limitações típicas desta realidade.O Guedes não tem "seed Money" via rede oficial para sustentar o spread baixo, e financiar a divida pública dará o nível da taxa de juros para o setor privado.

Precisamos e podemos competir, esta fácil, tem dinheiro de sobra no mundo por enquanto a custo zero buscando investimentos a taxas melhores. Filas para IPO em todas as Bolsas, explicam bem isso ! Querem investir, temos nossos Projetos candidatos ? O pessoal do Guedes já debandou, muita gente acreditou na proposta original, como deveria, e, eu também, mas o ambiente mudou pós Covid19 acirrando e estabelecendo novas regras do jogo político-social-econômico no qual o Estado intervém não com a mão invisível mas bem visível , modelo mais estruturado a Alan Smith e Galbraith do que Milton Friedman de Chicago. Trilhões de dólares injetados na economia para segurar o caos social incontrolável se não o fizessem, falam e ditam as regras atuais. O mundo re-aprende.

O Guedes é técnico e não político, tem inteligência para dialogar, mas não é negociador político de profissão. Como o Presidente Bolsonaro, que tem todo o poder inerente ao cargo, mas não é especialista em comunicação social. Disciplina faz parte do treinamento de ambos, assim será fácil se adaptarem. O time técnico com o Guedes junto é excepcional e não se mexe em time que esta ganhando! * =Vejo entrada de fundos externos adicionais a busca de juros melhores que zero via Bancos internacionais e nacionais dada a taxa de real no mix público (basis) com privado de dólar +’10% aa. (apenas um exemplo de como custara caro). Captam a zero e tem um spread net net de 10% por exemplo . Volta ao passado, paraíso dos Bancos . Risco soberano como chão ! Que delícia e que trouxa somos, vitimas de um ambiente aqui e na America de reeleição ? Não somos americanos e nem temos a sua força, entretanto, calma com o andor que o santo é de barro !

O Brasil não tem esse dinheiro, quando muito 1/3 disso. Os fundamentos Brasil, enquanto produtor de alimentos são muito fortes. Todo país poderoso e rico tem um AgroNegocio rico e estruturado. Agricultura forte é condição necessária para país ser rico e desenvolvido, no entanto isso não é o suficiente. China, Índia, Indonésia, Turquia estão se tornando países ricos estruturados e fortes em sentido amplo, México vai pelo mesmo caminho um pouco por vontade própria e muito porque é vizinho dos Estados Unidos e vai a reboque. Já o Brasil, que desse bloco tem o maior potencial para ser o líder, pelos fundamentos do agro, está na verdade à reboque de todos. Só tem agricultura e mineração (setores primários), o que não é pouco, mas a educação, universidades, a ciência e tecnologia são péssimos, algumas lideranças políticas corruptas e egotistas, turismo chinfrim, indústria depreciada e decadente. Se não mudar em dois anos rumamos para perder mais essa chance de virar uma nação de verdade, e, em sermos a 4° Potencia Econômica Mundial em duas décadas, que poderemos ser com certeza.

Muito mais complexo e economia ainda imatura de país emergente, nada tendo a ver com a americana referencia de moeda e 10 vezes a nossa um aspirador institucional de poupança alheia, bem estruturada e com instituições fortes e seguras, e a europeia com a EEC que se sustentam entre si com moeda comunitária o euro, podendo administrar e arbitrar déficits e superávits num só contexto . Também são 10 vezes o tamanho da nossa. China já escrevi, 10 vezes a nossa, num país que desejam voltar a ser líderes como foram em 1800 - 1900, depois passaram fome, morreram milhões e milhões, isso tornando cada chinês forte, competitivo e trabalhador, lutando desesperadamente para se sobressair trabalhando 16 horas por dia todos os dias do ano. Quem pode concorrer ?

Nos poderemos com facilidade, temos vantagens enormes que ninguém possui e nem possuirão !!! Como ? Falar sem propor soluções à reflexão é conversa vazia, morna, assim com respeito sugiro à consideração de todos os leitores o seguinte:

Sugestões do ponto de vista de cidadania e mudança real (não apenas financeiro ou empresarial):

1. influencie (de fato, agindo) os parlamentares a que vocês, como produtores/empresários/lideres/formadores de opinião tem acesso sobre o texto da reforma tributaria. Como esta, basicamente não haverá reforma ou simplificação como o pais precisa e como se faz em países sérios e organizados;

2. escolha, imediatamente, algum candidato a prefeito e alguns candidatos a vereadores para "adotar" e trabalhe com eles e por eles. Não apenas com doações, mas com plano real de Governo, ideias, sugestões e nomes de secretários e membros da gestão que possam agregar a administração municipal fazendo a mudança desde a base do Poder Executivo e Legislativo - municípios - e preparando bons e novos lideres para os próximos anos/próximas eleições Estaduais e Federais.

3. invista em iniciativas agressivas que apoiem a educação e/ou a saude em sua cidade ou Estado. Nada de ONGs que muito prometem e pouco entregam, iniciativas de fato que gerem resultados concretos e oportunidades para criação de talentos, vagas hospitalares, segurança, educação, de qualidade, etc... Eh mais simples do que parece, basta juntar um grupo de pessoas sérias e engajadas (o que mais falta no Brasil) e desenhar o que e onde colocar foco e esforço. Demanda mais tempo e atenção do que dinheiro, na maioria das vezes.

4. Crie um Fundo com garantia Federal (risco soberano, aceito no mercado global) para captar e financiar a juros competitivos o AgroNegocio e os investimentos na industrialização do setor, e, outro para fomentar o consumo, financiando esses segmentos iniciais e finais da economia, e, assim gerando empregos, demanda, e, renda. Esse dinheiro será captado la fora ou atrairá capitais externos pois livres de impostos, desburocratizados, terá liquidez e segurança, pois risco pais. Criando assim alternativa para todo esse capital de USD 90,0 Trilhões perdidos com juros zero e ou pagando para aplicar. Isso é o que fazem os países organizados, e, o Paulo Guedes é Mestre nisso.

 


Fonte: Antônio Iafelice