Clipping

Fortes geadas afetaram os canaviais do MS, PR e sul de SP

Postado em 9 de Julho de 2019

As primeiras informações dão conta que as geadas afetaram cerca de 70% dos canaviais destas regiões causando sérios prejuízos.

Nas demais regiões canavieiras do Centro sul do Brasil, ocorreram geadas de menor intensidade, afetando principalmente a cana de baixo porte como as soqueiras recém brotadas, canaviais recém plantados e as socas de mudas.

Nessas regiões houve também, geadas em pontos isolados mais propensos a acumulação de frio, como encostas de serras e baixadas.

As geadas quando ocorrem em maior intensidade na cana adulta, em 10 dias, já começam a apresentar alterações, que serão mais ou menos graves, dependendo da intensidade do fenômeno. Em 2013, os estados do MS e PR tiveram prejuízos enormes, pois em trinta dias a cana já havia perdido 15kgs de ATR e pelo menos 3 toneladas de cana por hectare.

A cana que permaneceu até o final de safra, reduziu seu teor de sacarose de 130 kg para 85 kg por tonelada de cana. Ela se deteriorou trazendo muitos problemas industriais para fabricação de açúcar e etanol.

A cana geada precisa de critérios para ser cortada daqui pra frente a fim de minimizar os prejuízos estima se que a safra sofrera uma perda de de ate 10% na produção destes produtos finais.

 

 


Fonte: Grupo IDEA