Clipping

Gasolina dispara 13% nos EUA com impacto de tempestade em refinarias

Os contratos futuros da gasolina nos EUA saltaram mais de 13 por cento nesta quinta-feira, após quase um quarto da capacidade de refino dos Estados Unidos ter sido fechada com a tempestade Harvey, e operadores lidam para remanejar cargas no maior consumidor global de combustíveis.

Os futuros de gasolina nos EUA registram um rali de cerca de 28 por cento desde a semana passada, para uma máxima de dois anos, acima de 2 dólares por galão, impulsionados ainda por temores de um aperto na oferta antes do fim de semana prolongado pelo feriado de Labor Day na segunda-feira.

A gasolina fechou com alta de 25,52 centavos, ou 13,54 por cento, a 2,1399 dólares.

O petróleo Brent fechou em alta de 1,52 dólar, ou 2,99 por cento, para 52,38 dólares o barril, após queda de mais de 2 por cento na sessão anterior. O petróleo nos EUA subiu 1,27 dólar, para 47,23 dólares o barril, alta de 2,76 por cento.

As cheias provocadas pela tempestade tropical Harvey, que atingiram o coração da indústria de energia dos EUA e mataram ao menos 35 pessoas, paralisaram pelo menos 4,4 milhões de barris por dia (bpd) de capacidade de refino, segundo relatórios de empresas e estimativas da Reuters.

Os problemas fizeram o governo dos EUA a liberar parte de suas reservas estratégicas de petróleo pela primeira vez em cinco anos. Operadores também comentaram que muitos países estão redirecionando suas cargas para o país norte-americano.

Por Libbi George


Fonte: Reuters