Clipping

Governo irá priorizar expansão de acordos comerciais

Novas possibilidades de inserção do agronegócio no mercado internacional e a atuação do governo nas negociações de acordos em andamento foram pautas da primeira reunião ordinária de 2019 da Comissão de Relações Internacionais do Instituto Pensar Agro (IPA), realizada na tarde desta quinta-feira (21), em Brasília.

A Comissão, coordenada pelo diretor-executivo da União das Indústrias de Cana de Açúcar (UNICA), Eduardo Leão, recebeu o secretário de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), embaixador Orlando Leite Ribeiro, e contou com a participação de quase 30 entidades do setor.

Durante a reunião, o secretário explicou o novo funcionamento da secretaria, ressaltando o fortalecimento do papel dos adidos agrícolas nas embaixadas ao redor do mundo visando à maior efetividade das ações internacionais do Ministério. Além disso, apresentou as prioridades do governo para o setor e, por mais de duas horas, respondeu aos questionamentos das entidades.
“A ideia é ampliar nossa rede de acordos comerciais. Queremos estimular e atrair investimentos em projetos agrícolas brasileiros, com inteligência comercial. Mais do que isso, queremos mostrar para o mundo que o Brasil é um país que respeita o meio ambiente, que praticamos uma agricultura sustentável”, afirmou o embaixador.

O secretário falou sobre as negociações para o acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia e afirmou que o MAPA irá trabalhar fortemente para garantir a maior inserção possível do agronegócio no acordo. Segundo Ribeiro, a prioridade é melhorar as condições brasileiras de acesso ao mercado internacional. “Não temos países prioritários. Queremos manter os acordos vigentes e abrir novos mercados”, enfatizou.

O posicionamento do secretário deixou a comissão otimista. Segundo Eduardo Leão, “ele demonstrou domínio pleno sobre as prioridades e os desafios do agro na agenda internacional e, sob a liderança da ministra Tereza Cristina, estamos seguros de que o MAPA saberá criar as condições favoráveis para um novo e contínuo ciclo de expansão das nossas exportações. O setor está confiante neste novo governo e pronto para trabalhar conjuntamente neste esforço”, afirmou o diretor-executivo da UNICA.

 

 

 


Fonte: UNICA