Clipping

Grande empresa de mineração BHP e transportadora japonesa NYK entregam biocombustível rastreado com blockchain

A gigante multinacional de mineração de metais e petróleo BHP testou a blockchain com sucesso em um experimento conjunto com a empresa japonesa NYK, informou a revista de notícias Dry Bulk, na terça-feira, 5 de fevereiro.

A empresa de biocombustíveis sustentáveis ​​GoodFuels forneceu seu produto para o experimento, enquanto a BLOC - uma desenvolvedora de aplicativos blockchain para o setor marítimo — construiu o ecossistema descentralizado para rastreá-lo.

Durante o teste, o biocombustível da GoodFuels foi entregue ao graneleiro Frontier Sky, pertencente à NYK e a serviço da BHP, enquanto a economia de dióxido de carbono (CO2) foi verificada por meio de uma plataforma blockchain de garantia de combustíveis.

Conforme explicado pela Dry Bulk, o biocombustível sustentável usado no experimento serve como uma alternativa ao tradicional gasóleo baseado em fóssil, permitindo a redução das emissões de CO2 causadas pelo efeito estufa equivalente a mais de 125.000 milhas dirigidas por um carro.

Segundo a revista, a entrega conjunta é um passo importante para BHP e NYK em termos de política global de descarbonização. A blockchain, por sua vez, poderia ajudar a indústria a verificar as cadeias de suprimento, certificando-se de que apenas combustível sustentável seja usado durante o processo de embarque e que as métricas de origem, redução de emissões e qualidade de combustível sejam transparentes e fáceis de rastrear.

Como a Cointelegraph relatou com frequência antes, o blockchain ganhou um nível significativo de adoção no setor marítimo, com os principais portos e empresas de navegação usando a tecnologia para dar suporte a cadeias de suprimento e rastrear remessas.

Por exemplo, a maior empresa de transporte de carga de Israel, a Zim, abriu recentemente sua plataforma blockchain para contas eletrônicas de embarque a todos os clientes em operações selecionadas, após um teste anterior bem-sucedido.

No início de 2018, a principal operadora portuária do Reino Unido, a Associated British Ports, assinou um acordo com a operadora de logística digital Marine Transport International para desenvolver uma plataforma baseada em blockchain para logística portuária, a fim de reduzir a quantidade de dados processados ​​pelos funcionários.

E em agosto de 2018, a IBM e a gigante dinamarquesa de transporte e logística Maersk lançaram sua solução global de transporte via blockchain, envolvendo 94 organizações.

 

 

 


Fonte: Cointelegraph (Notícias Bitcoin & Ethereum Blockchain)