Clipping

Grupo Tereos registra alta nos lucros no 3º tri de 2020, mas vê impactos em 2021

Postado em 17 de Fevereiro de 2021

Pandemia do coronavírus e o real mais fraco devem reduzir os lucros da empresa sediada na França

O grupo açucareiro Tereos, segundo maior produtor de açúcar do mundo, sediado na França, disse na terça-feira (16) que teve um lucro básico maior no terceiro trimestre de 2020 com a melhora nos preços da commodity, mas neste ano a pandemia do coronavírus e um real fraco devem ter impacto. As informações são da Reuters Internacional.

O Ebitda, lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, teve um salto para mais de US$ 163,85 milhões no terceiro trimestre, até 31 de dezembro de 2020, cerca de 11% maior ante o período anterior como reflexo de mudanças na liderança. A dívida líquida era de US$ 3,24 bilhões em 31 de dezembro de 2020.

As receitas consolidadas do terceiro trimestre subiram 2%, para US$ 1,39 bilhão, segundo o anúncio da empresa, acompanhando um recorde na colheita do Brasil de 20,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.

Porém, a expectativa de uma safra ruim de beterraba para açúcar na França, desvalorização do real e a incerteza com a pandemia do coronavírus devem pesar nos resultados da safra 2020/21 e também na temporada 2021/22.

“O grupo espera que o Ebitda ajustado de 2021/2022 fique no limite inferior da perspectiva anteriormente comunicada (entre 600 e 700 milhões de euros)”, disse em nota a companhia.

Com informações da agência Reuters

 

 


Fonte: Notícias Agrícolas