Clipping

Iapar pesquisará erosão em cana de açúcar

Em parceria com a Universidade Estadual de Maringá e Usina Santa Terezinha (Grupo Usaçucar), pesquisadores do IAPAR em Paranavaí estão iniciando projeto para investigar impactos das chuvas e de técnicas conservacionista na erosão do solo em culturas de cana de açúcar na região Noroeste do Paraná.

Para tanto, os pesquisadores, Jonez Fidalski e Mateus Carvalho Basilio de Azevedo (IAPAR), o professor Marcos Rafael Nanni (UEM) e os técnicos da Unidade de Paranacity do Grupo Usacucar selecionarem uma área agrícola de cerca de 200 hectares, entre os municípios de Paranacity e Inajá, na microbacia hidrográfica do ribeirão São Francisco, que desagua no Rio Paranapanema, na mesorregião do Noroeste, no último dia 16 de fevereiro.

Fidalski explica que nessa área serão desenvolvidas pesquisas, para avaliar a erosão em duas escalas: a primeira numa escala maior, que seria medir a perda de sedimentos no ribeirão correspondendo a área de 200 hectares; e a segunda em escala menor - parcelas de 2 hectares - em quatro sistemas de uso do solo com cana de açúcar, envolvendo parcelas sem e com terraços, e com diferentes quantidades de palhada na superfície do solo.

O projeto tem expectativa de conhecer a quantidade da água das chuvas que infiltrará no solo e de enxurradas que ocorrerá nas condições de campo, para os diferentes sistemas de manejo e de palhada na superfície de solo que apresentam camada superficial arenosa, resume Fidalski.


Fonte: Iapar