Clipping

Importação de etanol recua 45% em dezembro, mas acumula alta de 127,5% em 2017

A importação brasileira de etanol movimentou US$ 37,98 milhões em dezembro do ano passado, queda de 45,07% sobre o total gasto com a compra do biocombustível em igual mês de 2016, de US$ 69,14 milhões. No entanto, no acumulado de 2017 as compras externas de etanol somaram US$ 897,79 milhões, uma disparada de 127,47% sobre o total de US$ 394,68 milhões de 2016, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O etanol foi superavitário na balança comercial do biocombustível em dezembro. As vendas externas geraram uma receita de US$ 40,4 milhões no último mês do ano passado. A balança do etanol apresentou, portanto, um saldo positivo setorial de US$ 2,42 milhões.

No acumulado de 2017, a receita com as exportações de etanol atingiram US$ 806,7 milhões. Se descontadas as importações, a balança comercial do etanol no ano passado mostrou um déficit de US$ 91,1 milhões.

Esse rombo poderia ser maior se o governo brasileiro não adotasse medidas para frear as importações do bicombustível após a disparada das compras do produto norte-americano iniciada no final de 2016.

Em 23 de agosto do ano passado, a Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex) taxou em 20% o volume de etanol acima de uma cota de 150 milhões de litros importados a cada trimestre. Até então, não havia tarifa e nem cota para a importação.

A medida limitou a compra do combustível importado nos meses finais do ano passado, mas não evitou o déficit comercial na balança comercial do etanol em 2017.


Fonte: Estadão Conteúdo