Clipping

Índia corta subsídio à exportação de açúcar em 2020/21 em 31,4%

Postado em 20 de Maio de 2021

A Índia cortou nesta quinta-feira os subsídios à exportação de açúcar em 31,4% para a atual temporada, que termina em 30 de setembro, de acordo com uma ordem do governo emitida pelo Ministério do Consumidor, Alimentação e Distribuição Pública.

No final do ano passado, a Índia, grande produtor mundial juntamente com o Brasil, aprovou subsídios de 5.833 rúpias indianas por tonelada para incentivar as usinas sem caixa a exportar 6 milhões de toneladas de açúcar na atual temporada 2020/21.

Os subsídios do governo para as exportações de açúcar agora chegam a 4.000 rúpias a tonelada, disse o ministério, sem dar qualquer razão para sua decisão.

A decisão da Índia de conceder subsídios à exportação de açúcar de 5.833 rúpias por tonelada gerou uma enxurrada de acordos de exportação no exterior.

Com a ajuda dos subsídios, fontes comerciais disseram que os operadores contrataram a exportação de 5,7 milhões de toneladas de açúcar na temporada 2020/21.

O aumento nas exportações de açúcar da Índia, também o maior consumidor mundial do adoçante, reduzirá os grandes estoques domésticos e aumentará os preços domésticos, o que ajudará as usinas do país.

 


Fonte: Reuters