Clipping

Indústria de etanol dos EUA vê fortalecimento

Postado em 24 de Maio de 2020

De acordo com Todd Hubbs, professor da Universidade de Illinois, dos Estados Unidos, o setor de etanol do país pode estar vendo um período de fortalecimento, depois de passar por maus momentos devido ao COVID-19. “Acho que estamos no modo de construção e fortalecimento", disse Hubbs, professor assistente clínico nos mercados de commodities agrícolas, durante um webinar do farmdoc.

Nas últimas seis semanas, a produção de etanol havia caído 50% com a queda da demanda de gasolina devido a medidas tomadas para limitar o contágio do COVID-19. As usinas foram fechadas ou a capacidade drasticamente reduzida, com a produção diária caindo para 537.000 barris, disse ele.

A demanda por gasolina também está aumentando, passando de pouco mais de 5 bilhões de barris por dia para cerca de 7,4 bilhões de barris agora. Isso ainda está abaixo dos 9,5 bilhões de barris típicos para esta época do ano. "A demanda por gasolina está aumentando rapidamente à medida que começamos a abrir a economia", disse Hubbs. "Isso é bom para o etanol, se pudermos continuar nesse ritmo”, completa.

A fábrica de etanol da Lincolnland Agri-Energy na Palestina, Illinois, EUA, opera a uma taxa reduzida desde março, disse Eric Mosbey, gerente geral da instalação. "Tentamos combinar nossa produção com a demanda e reduzir os custos o máximo possível e, em seguida, ver como isso acontece", disse ele.

“As coisas mudaram quase semanalmente durante a última parte de março a abril. Agora, está começando a parecer um pouco mais estável, à medida que começamos a ver a demanda voltar e os clientes começam a falar sobre quais serão suas necessidades no próximo mês. Maio será a marca d'água mais baixa para a produção, mas espero que volte em junho e no verão, quando começarmos a ver um aumento significativo”, conclui.


Fonte: Agrolink