Clipping

Interferência na Petrobras traz riscos ao setor de etanol, apontam analistas

Postado em 24 de Fevereiro de 2021

A indicação do general Joaquim de Silva e Luna para presidir a Petrobras, feita na sexta-feira (19/2) pelo presidente Jair Bolsonaro - após a estatal reajustar pela quarta vez no ano os preços do diesel e da gasolina praticados nas refinarias do país - acendeu um sinal de alerta entre analistas e operadores do mercado de etanol, cujo comportamento nos postos de gasolina tendem a acompanhar as oscilações do mercado de combustíveis fósseis.

A decisão depende da aprovação do Conselho de Administração da estatal. Mas, ainda com a memória recente de governos anteriores, quando o controle de preços da gasolina gerou perdas ao setor, os especialistas passaram a considerar o risco de uma nova interferência do governo na política de preços de combustíveis da empresa.

“Há três meses atrás, a gente não discutiria se pode sofrer ou não uma intervenção de preços mais dura. Isso foi ficando cada vez mais forte e, desde a semana passada, é um assunto a discutir. Houve uma mudança muito grande de cenário, e dá pra se duvidar bem mais agora do viés com que o governo trabalha”, aponta o analista de mercado de óleo e gás da StoneX, Thadeu da Silva.

Segundo ele, os preços praticados no mercado interno já vinham abaixo da paridade internacional desde o final do ano passado, o que tem diminuído o interesse privado pela importação combustíveis fósseis.

“A coisa começou a descambar mesmo a partir de novembro e dezembro, quando o preço internacional se recuperou e eles (Petrobras) pararam de atualizar”, explica o analista. O último reajuste, publicado na semana passada, corrigiu justamente essa defasagem – porém sem estímulo às importações privadas.

“O preço está em paridade, mas como é que alguém importa com o presidente da República trocando o presidente da Petrobras? Isso traz uma incerteza muito grande, principalmente em relação ao suprimento desse combustível”, completa o analista.

Por CLEYTON VILARINO E RAPHAEL SALOMÃO


Fonte: Globo Rural