Clipping

Itaú BBA prevê R$ 6 bilhões em debêntures para a cana

Postado em 4 de Novembro de 2019

O Itaú BBA espera coordenar a emissão de ao menos R$ 6 bilhões em debêntures incentivadas para investimentos em infraestrutura ao setor sucroenergético nos próximos 12 meses. Pedro Fernandes, diretor de agronegócio do banco, conta à Coluna do Broadcast Agro que dez novos projetos podem ser finalizados para que empresas processadoras de cana-de-açúcar e produtoras de etanol e açúcar emitam esses títulos de dívida.

O banco é o principal financiador de usinas no País, com mais de 20% do mercado, e foi o primeiro a coordenar a emissão dos títulos, lançados este ano, com uma operação de R$ 200 milhões realizada pela Ipiranga Agroindustrial.

As emissões de debêntures no setor sucroenergético “serão recorrentes”, afirma Fernandes, lembrando que o Ministério de Minas e Energia (MME), responsável pela autorização, já realiza esse processo em outras áreas. Segundo o diretor do Itaú BBA, a maior parte dos recursos captados vai para a renovação de canaviais. Os compradores deverão ser, prioritariamente, fundos de investimentos em infraestrutura.

Além disso, os Créditos de Descarbonização (CBios) poderão ser utilizados como garantias em empréstimos futuros por usinas, na avaliação o executivo do Itaú BBA. Para isso, falta definir os preços desses títulos – emitidos por usinas dentro da nova política nacional de biocombustíveis, o RenovaBio –, e que o futuro mercado, que deve operar a partir de janeiro de 2020, se estabilize.

 


Fonte: Estadão Conteúdo