Clipping

Lavoura da cana não é afetada pelo frio intenso

Desde a madrugada desta quarta-feira (23), uma nova massa de ar de origem polar avança e ganha forças sobre a Região Sul do país. Com isso, o frio é reforçado e as temperaturas ficam baixas em grande parte das regiões produtoras do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná.

Na quinta-feira (24), o sistema de origem polar ganha força. Com isso, o centro de uma alta pressão poderá atingir valores de 1027 milibares, o que levará a uma nova queda brusca das temperaturas mínimas. Porém, esse sistema deverá ficar restrito apenas do Rio Grande do Sul até o sul do Paraná, onde as temperaturas deverão oscilar na casa dos 4 a 5°C.

Há possibilidade para a formação de geadas em áreas de baixadas e de alta altitude, em que são produzidos o feijão e o milho. No entanto, mesmo algumas lavouras sendo atingidas, as perdas serão insignificantes . As regiões oeste e norte do Paraná, sul do Mato Grosso do Sul e de São Paulo, nas áreas de café, cana-de-açúcar e milho safrinha,não serão afetados .

Com a presença da massa de ar de origem polar, não há previsão de chuva em nenhuma localidade do centro-sul, com exceção da faixa norte de Goiás e do Mato Grosso, que podem contar com pancadas eventuais de chuva de baixa intensidade.


Veja como a informação meteorológica pode ajudar a tomar a decisão dentro do campo:

Tendência nas lavouras
Na sexta-feira (25), as temperaturas entram em elevação gradativa em todo o Brasil, devido ao enfraquecimento dessa massa. No Sul, após o ar polar enfraquecer, uma nova frente fria avança no começo da próxima semana. Devido a isso, há previsão do retorno da chuva entre a terça (29) e quarta-feira (30) da semana, sobre grande parte da Região Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul.
É previsto que esse seja o padrão meteorológico para as próximas semana . Com frentes frias passando pelo Sul do Brasil, entre sete a dez dias, provocando chuva e na sequencia massas de ar polar, diminuindo as temperaturas.


Fonte: Climatempo