Clipping

Lavoura da União Europeia enfrentam problemas com a seca

O desempenho das lavouras de beterraba da União Europeia está abaixo daquele observado na última safra. Os principais produtores do bloco vêm enfrentando dificuldades no campo, especialmente por conta do clima mais seco. Como resultado, a produção de açúcar no bloco deve cair, totalizando 18,5 milhões de toneladas em 2018/19, ante 21,1 milhões registradas na temporada anterior.

Os impactos do clima seco observado em outubro devem fazer com que o principal produtor do bloco, a França, termine a safra 2018/19 de beterraba mais cedo. A safra deverá durar, em média, 111 dias, contra 122 previstos anteriormente. Esses números estão bem abaixo dos 138 dias registrados em 2017/18.

A falta de chuvas também está prejudicando a safra na Alemanha. Diante disso, o volume de beterraba processada chegou a 2,255 milhões de toneladas em setembro, queda de 55,2% na comparação com o volume processado em igual período do ano passado. No mesmo intervalo, a produção de açúcar foi menor: queda de 56,6%.

Para a temporada 2019/20, também é esperado um desempenho menor das lavouras. No entanto, a preocupação com o clima dá lugar a queda no preço do açúcar e a expectativa de maior infestação de pragas nas lavouras. Diante desse cenário, a Associação dos Plantadores de Beterraba da França (CGB) indica que o recuo na área cultivada pode chegar a 15%.


Fonte: Datagro