Clipping

Leilão da ANP negocia 72,75 milhões de litros de biodiesel

Postado em 24 de Julho de 2020

No 73º leilão de biodiesel complementar da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) foram arrematados 72,75 mil litros do biocombustível para atendimento à mistura obrigatória no país, informou a agência, em nota. Não houve arremates para mistura voluntária.

O preço médio de negociação foi de R$ 4,578 por litro, sem considerar a margem da adquirente, e o valor total negociado atingiu o patamar de R$ 333 milhões, refletindo um ágio médio de 4,84% quando comparado com a média ponderada dos “preços máximos de referência” regionais, de R$ 4,367 por litro.

A etapa de apresentação das ofertas para atendimento à mistura obrigatória ocorreu em 3 de julho, com 24 produtores, que disponibilizaram um volume total de 75,45 mil litros de biodiesel.

Em continuidade ao processo do leilão, foram arrematados 68,75 mil litros na primeira etapa de seleção das ofertas realizada nos dias 6 e 7 de julho. Esse volume foi oriundo exclusivamente de produtores detentores do Selo Combustível Social, representando 91,12% do total ofertado no leilão.

Na etapa de reapresentação das ofertas, realizada em 8 de julho, foram arrematados 4 milhões de litros de biodiesel de produtores detentores ou não de selo, representando em torno de 5,3% do total ofertado no leilão.

O processo de apresentação de ofertas de biodiesel pelas usinas e de seleção pelos distribuidores para mistura voluntária ocorreu no dia 9 deste mês. Foram disponibilizados 700 mil litros de um único produtor, volume este que representou 0,93% do saldo total de oferta não vendida para fins de adição obrigatória. Nessa etapa não houve nenhuma negociação efetivada.

Os leilões de biodiesel destinam-se a atender a Lei nº 13.263, de 23 de março 2016, e a resolução nº 16, de 29 de outubro de 2018, para implementação do cronograma de evolução da adição obrigatória de biodiesel ao óleo diesel vendido ao consumidor final.

O objetivo do 73° leilão é abastecer o mercado nacional durante o período de 1º de agosto a 31 de agosto de 2020.

 


Fonte: Valor Econômico