Clipping

Líder no setor de drones, XMobots inova como primeira empresa do mundo com soluções exclusivas para o setor sucroenergético

Postado em 4 de Setembro de 2019

A XMobots, maior empresa brasileira desenvolvedora e fabricante de drones, levará ao 3º InovaCana uma novidade que promete inovar o uso da tecnologia no setor sucroenergético. Denominado “Soluções CANA”, o lançamento é um conjunto de recursos, tanto em software quanto em hardware, desenvolvido para atender demandas específicas do mapeamento da cana-de-açúcar.

Atualmente o setor sucroenergético é o maior mercado consumidor de drones profissionais do Brasil. Giovani Amianti, CEO da XMobots, explica que, embora o uso da tecnologia esteja cada vez mais difundido entre usinas e fornecedores de cana, o setor ainda trabalha com soluções genéricas, ou seja, drones que usam mesmos parâmetros para quaisquer tipos de cultura e aplicações.

“A XMobots atua fortemente no setor sucroalcooleiro. Temos verdadeiras frotas operando em grupos como Raízen, Cofco, Atvos, entre outros. Essa experiência de centenas de voos diários em talhões de cana-de-açúcar permitiu à XMobots conhecer a fundo as operações e os problemas de nossos clientes. Essa pesquisa de campo resultou num pacote de soluções desenvolvidas especificamente para esse setor, algo único no Brasil e no mundo”, ressalta Amianti.

A primeira etapa deste “pacote” se inicia no planejamento do voo. Com o XPlanner 3.0, software de planejamento de missão desenvolvido pela equipe da P&D da XMobots, é possível mapear vários talhões no mesmo voo, com redução de área de buffer para maior produtividade no mapeamento. Além disso, após a constatação de que muitos operadores alteravam parâmetros de voo – como menor sobreposição lateral e maior GSD - para obter maior rendimento, a nova versão do XPlanner permite que o supervisor da usina bloqueie os polígonos com os parâmetros ideais de cada missão.

A inovação trazida pela XMobots também está na câmera multiespectral XMX 1MC. Com 4 bandas (R, G, B e Nir) e sensor AP-SC de 24mp, a câmera possui calibração espectral e radiométrica própria para a cana-de-açúcar. “Isso contribui especialmente para a identificação de invasoras e maior assertividade na identificação de linhas de plantio”, explica o CEO da XMobots. Quando as imagens são processadas no XFarming 2.0 CANA, software de pós-processamento de imagens desenvolvido pela empresa, produtos como mapa de restituição das linhas, detecção de falhas, cálculo de pisoteio e identificação de daninhas são obtidos com maior precisão.

“É um pacote completo de soluções. Com o XMRO 1.0 também trazemos um exclusivo sistema de IoT com monitoramento online da frota de drones pelo supervisor da usina. Ele consegue ver, em determinado momento, qual equipamento está sobrevoando cada talhão. Além disso, para as usinas que operam com bases GNSS Trimble AG, nosso sistema de RTK embarcado HAG realiza conexão direta com essas bases, resultado de uma parceria inédita entre XMobots e Trimble”, complementa Amianti.

As soluções da XMobots para o setor sucroenergético podem ser embarcadas nos três modelos de drone da empresa (Arator, Echar e Nauru). Elas poderão ser conferidas durante o 3º InovaCana.

 


Fonte: Assessoria Xmobots