Clipping

Lucro líquido da Bayer cai 25,9% no 3º trimestre, para 2,89 bilhões de euros

A Bayer obteve lucro líquido de 2,89 bilhões de euros (US$ 3,26 bilhões) no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 25,9% na comparação com o mesmo período de 2017, de 3,88 bilhões de euros. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 2,20 bilhões de euros, valor 0,1% inferior ao do 3º trimestre de 2017. As vendas aumentaram 23,41%, a 9,91 bilhões de euros, em comparação com 8,03 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2017.

A queda expressiva se dá em parte porque o lucro líquido do 3º trimestre de 2017 incluiu um ganho de 2,8 bilhões de euros com desinvestimentos na Covestro (antiga Divisão MaterialScience), e também por causa de um aumento no número de processos relacionados ao herbicida à base de glifosato feitos pela Monsanto, que a Bayer adquiriu recentemente. Segundo a multinacional alemã, havia 9.300 processos pendentes no fim de outubro, em comparação com 8.700 no fim de agosto.

“Nós ainda acreditamos que temos uma defesa com méritos e pretendemos nos defender vigorosamente em todos esses processos”, afirmou o CEO Werner Baumann, em comunicado à imprensa.

A divisão Crop Science, que inclui produtos agrícolas, teve 3,733 bilhões de euros em vendas no trimestre, um aumento de 83,8% em relação aos 2,031 bilhões do terceiro trimestre do ano passado. Já o Ebitda foi de 386 milhões de euros no trimestre, 19,87% acima dos 307 milhões apresentados no mesmo período de 2017.

O aumento ocorre em parte por causa de um efeito positivo de portfólio de 96,3% em virtude da aquisição da Monsanto, e também da venda de ativos para a Basf no valor de aproximadamente 100 milhões de euros. 

 

Fonte: Estadão Conteúdo - com informações da Dow Jones Newswires