Clipping

Lucro líquido da Syngenta cai 13% no 1º semestre, para US$ 928 milhões

 A produtora suíça de sementes e agroquímicos Syngenta anunciou nesta quarta-feira, 26, lucro líquido de US$ 928 milhões no primeiro semestre de 2017, montante 13% menor na comparação com os US$ 1,064 bilhão em igual período do ano passado. O desempenho resultou em um lucro líquido por ação de US$ 12,32, queda de 3% no período. De acordo com a companhia, o clima adverso e os baixos preços das commodities agrícolas prejudicaram o desempenho no semestre.

A receita da empresa atingiu US$ 6,92 bilhões nos seis primeiros meses do ano, 2% abaixo do reportado no primeiro semestre de 2016. Apesar das dificuldades, as vendas na Europa, África e Oriente Médio e América do Norte ficaram estáveis em uma taxa de câmbio constante, sustentadas pelas vendas de novos produtos.

Na América Latina, a empresa destacou que, novamente, as vendas recuaram significativamente, na medida em que a indústria enfrenta os baixos preços das commodities. “Continuamos a gerar economias de produtividade e eficiência, que compensam parcialmente o impacto das difíceis condições de mercado”, disse o CEO da empresa, Erik Fyrwald.

Fusão
O executivo apontou o primeiro semestre de 2017 como um “momento histórico para a Syngenta” com o fechamento da transação com a ChemChina. “Estamos totalmente focados no objetivo de fortalecer nossa liderança no setor de proteção para culturas e aprimorar nosso setor de sementes”.

A estatal chinesa do setor de agroquímicos fez, no ano passado, uma oferta de US$ 43 bilhões para comprar a companhia suíça, que é responsável por cerca de 10% das sementes de soja vendidas nos Estados Unidos e por 20% dos defensivos agrícolas comercializados no mundo.


Fonte: Estadão Conteúdo