Clipping

Maggi diz que sob aspectos agrícolas Mercosul não é vantajoso

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ratificou nesta terça-feira, 27, a posição da sua substituta no novo governo, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), pela defesa da revisão do acordo que formou o Mercosul. No entanto, Maggi lembrou que o bloco econômico é superavitário para o Brasil e precisa ser mantido. “Quando a gente olha pelos aspectos agrícolas, não é, de fato, muito vantajoso para nós; mas o acordo é mais amplo que (o setor) agrícola e, quando a gente olha a economia como um todo, somos superavitários no Mercosul”, afirmou. 

Segundo Maggi, em dois anos e meio no governo ficou “muito irritado” com o bloco econômico, principalmente em vetos à exportação de açúcar brasileiro à Argentina, à entrada descontrolada de leite de países vizinhos no Brasil e ao comércio de insumos. “Pontualmente, algumas coisas, como o leite, nos incomodam muito. Sob esse aspecto, o governo tem de trabalhar. Somos excluídos no açúcar para a Argentina e temos de olhar as condições de insumos que (os países) produzem e a nós não é permitido por questões sanitárias”, concluiu.

O ministro participou, na manhã desta terça-feira (27), de evento na Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e de outra cerimônia no Ministério da Agricultura, em Brasília (DF). À tarde, ele vai para São Paulo (SP), onde terá reunião com o ministro da Administração Geral da Aduana da China (GACC) He Ni Yufeng. O encontro será na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e tratará da missão chinesa que está no País para a avaliação sanitária do setor de proteína animal.


Fonte: Estadão Conteúdo