Clipping

Mercado de açúcar reage à espera do relatório sobre o andamento da safra 2017/18

O mercado internacional de açúcar reagiu positivamente nesta terça-feira (27) aguardando os resultados da moagem de cana-de-açúcar da região Centro-Sul do Brasil que serão divulgados na manhã desta quarta-feira pela Unica - União da Indústria de Cana-de-açúcar.
No vencimento julho/17 da bolsa de Nova York, a commodity encerrou o dia valorizada em quatro pontos no comparativo com a véspera, com negócios firmados em 12.65 centavos de dólar por libra-peso. As telas de outubro/17, março e maio/18, subiram, respectivamente, quatro, três e um ponto, cada. Já as telas de julho e outubro/18, depreciaram um e dois pontos.
Em Londres os negócios também fecharam mistos, com alta nos primeiros lotes e baixa nos de longo prazo. No vencimento agosto/17, o açúcar branco foi negociado a US$ 388,90 a tonelada, alta de 2,10 dólares no comparativo com a véspera. Os lotes de outubro e dezembro/17 subiram 1 dólar e 70 cents, respectivamente.
Segundo análise do jornal Valor Econômico de hoje, "de acordo com o diretor técnico da Unica, Antonio de Pádua Rodrigues, (o balanço de safra de hoje) ainda deve manter o atraso ante a safra 2016/17. De acordo com a previsão da consultoria S&P Global Platts, a produção da região na primeira quinzena de junho atingiu 2,45 milhões de toneladas".
 
Mercado doméstico
O mercado interno amargou ontem sua sétima cotação seguida de baixa, com negócios, segundo o Cepea/Esalq, da USP, firmados em R$ 67,61 a saca de 50 quilos do tipo cristal, 0,95% a menos que os preços praticados na segunda-feira.
 
Etanol diário
O etano hidratado medido pela Esalq/BVMF teve sua oitava sessão seguida de queda, com o metro cúbico negociado ontem em R$ 1.344,50, recuo de 0,19% no comparativo com os preços do dia anterior.
 

 

 

 


Fonte: Agência Udop de Notícias