Clipping

Mesmo em queda, saldo da balança comercial do agronegócio contribui para equilibrar as contas paulistas

Nos primeiros cinco meses de 2019, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 20,02 bilhões (21,6% do total nacional) e as importações US$ 24,62 bilhões (34,8% do total nacional), registrando déficit comercial de US$ 4,60 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA). No mesmo período, o agronegócio apresentou exportações US$ 5,83 bilhões (-17,5%) e importações de US$2,08 bilhões (-3.7%), registrando dessa forma superávit de US$ 3,75 bilhões (-23,6%), em relação a 2018.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio paulista foram: complexo sucroalcooleiro (US$ 1,4 bilhão, sendo que desse total o açúcar representou 83,4% e o álcool 16,6%), complexo soja (US$ 826,85 milhões), carnes (US$ 755,00 milhões), produtos florestais (US$ 744,49 milhões) e sucos (US$ 634,79 milhões, dos quais 96,9% referentes a sucos de laranja). Esses cinco agregados representaram 74,9% das vendas externas setoriais paulistas, afirmam Carlos Nabil Ghobril, José Alberto Angelo e Marli Dias Mascarenhas de Oliveira, pesquisadores do IEA, ressaltando que o déficit do comércio exterior paulista só não foi maior devido ao desempenho do agronegócio estadual.

Balança Comercial do Brasil

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 22,11 bilhões nos primeiros cinco meses de 2019, com exportações de US$ 92,85 bilhões e importações de US$ 70,74 bilhões. Na análise setorial, as exportações do agronegócio apresentaram pequena redução (-1,2%), em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando US$ 39,82 bilhões (42,9% do total nacional). Já as importações se mantiveram praticamente estáveis (-0,3%), registrando US$ 5,97 bilhões (8,4% do total nacional). O superávit do agronegócio foi de US$ 33,85 bilhões, sendo 1,4% inferior na comparação com o mesmo período de 2018.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio brasileiro foram: complexo soja (US$ 15,98 bilhões), produtos florestais (US$ 6,15 bilhões, carnes (US$ 6,10 bilhões), café (US$2,20 bilhões) e complexo sucroalcooleiro (US$ 2,14 bilhões, dos quais 87,6% de açúcar). Esses cinco grupos agregados representaram 80,8% das vendas externas setoriais brasileiras.

Para ler o artigo na íntegra e consultar as tabelas e gráficos com informações sobre os 25 produtos que compõem a pauta de exportações, clique aqui.

Por Nara Guimarães

 


Fonte: Assessoria de Comunicação - Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo