Clipping

Microbacias II incentiva diversificação agrícola no Estado

Quase sempre a paisagem do interior paulista está associada a imensas áreas de plantações de cana-de-açúcar. O que nem todos sabem, no entanto, é que também há grandes centros voltados para a produção de outras matérias-primas. Os grãos, por exemplo, estão ganhando cada vez mais espaço na agricultura no Estado.

Pensando nisso, o Governo de São Paulo está empenhado em investir e desenvolver estratégias para continuar ampliando a qualidade do setor. Através do Projeto Microbacias II, vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, o agricultor pode receber incentivos para expandir sua competitividade no mercado.

No último dia 9 de março, o secretário de Estado, Arnaldo Jardim, esteve no município de Mineiros do Tietê para entregar um complexo de recebimento, beneficiamento e armazenamento de grãos à Cooperativa Agrícola da Zona do Jahu.

Atualmente, a associação congrega silos com capacidade para estocar cerca de 220 mil sacas de grãos. A obra teve investimento total de R$ 5 milhões, sendo R$ 800 mil oriundos do Projeto Microbacias II e outros R$ 800 mil do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap).

“No Estado de São Paulo, o Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária, o Lupa, está sendo completado, mas já aponta uma área de mais de 700 mil hectares cultivada com grãos. O que mostra que a volta da produção de grãos em São Paulo veio para ficar, quer seja em áreas próprias ou em áreas de renovação de canaviais”, comenta o secretário Arnaldo Jardim. Segundo ele, por mais que a região de Jaú seja uma grande produtora de cana e café, com os investimentos, ela também será uma relevante produtora de grãos.

Não é à toa que a cooperativa teve sua origem na manufatura de café. Mas, com um trabalho voltado para promover mudança cultural e apoio do poder público estadual e municipal, ela conseguiu expandir sua atuação para a área de cerais.

“Em nossa região, há uma predominância da cultura da cana-de-açúcar, por isso estimulamos a diversificação de atividades, tendo em vista o sucesso que a soja e o milho têm feito no interior paulista”, ressalta o presidente da entidade, Carlos Nabuco de Araújo.

Com a construção do silo, os produtores da região não precisarão mais transportar e armazenar a produção em locais distantes, o que até então tinha custo alto de frete. O terreno para a instalação do complexo industrial foi cedido pela Prefeitura de Mineiros do Tietê. Para o prefeito, José Carlos Vendramini, um negócio desse porte gera renda e segurança para os produtores e para economia local, já que oferecerá novos empregos. “Agradeço à cooperativa que trouxe para Mineiros do Tietê a parceria com o governo do Estado, na pessoa do secretário Arnaldo Jardim”, completou.

O diretor da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) Regional Jaú, João André Miranda de Almeida Prado, aproveitou para fazer um balanço do programa Microbacias II na região. “As ações do Projeto têm sido um avanço para região, mudando o perfil do negócio do produtor, fazendo diferença nos municípios, agregando valor à produção regional”, disse.

Propostas como esta, além de descentralizar a atividade econômica, tem como principal finalidade agregar valor à produção e gerar renda ao agricultor do Estado. Também referente ao Microbacias II, o secretário Arnaldo Jardim contemplou as conquistas nesses últimos anos: “Tem sido fantástico ver como as pessoas envolvidas no Projeto estão evoluindo e se desenvolvendo.”


Fonte: Portal do Governo do Estado de SP