Clipping

Ministro do Meio Ambiente discute RenovaBio em reunião na UNICA

“Estratégico e fundamental para o Brasil”. Esta foi a definição do atual ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte para classificar a relevância da Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, criado para reduzir a emissão de gases de efeito estufa (GEEs) nos transportes por meio do uso de combustíveis renováveis, entre eles o etanol.

Em linha com os compromissos que o Brasil assumiu na Conferência do Clima, O RenovaBio é considerado uma iniciativa moderna, capaz de trazer benefícios ao meio ambiente e melhoria à saúde das pessoas sem demandar subsídios, elevação da carga tributária, tão pouco oferece renúncia fiscal ao setor de biocombustíveis

Reunido nesta terça-feira (25/04) com representantes do Conselho Deliberativo da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) na sede da entidade, o ministro debateu pontos importantes do processo de regularização do programa, que deverá ser implementado em 2020.

Desde o início de abril, um colegiado técnico formado por vários ministérios tem se encontrado regularmente para discutir a espinha dorsal da iniciativa: definir as metas finais de redução das emissões de GEEs, principalmente no segmento veicular, pelos próximos 10 anos. A proposta, que ainda precisará passar por consulta pública, induzirá de forma previsível a redução competitiva e eficiente da intensidade de carbono da matriz de combustíveis, estabelecendo metas de descarbonização às distribuidoras e emissões de títulos, os chamados CBIOs, pelos produtores de biocombustíveis.

Na UNICA, Edson Duarte, que assumiu recentemente o MMA em susbtituição ao ex-ministro José Sarney Filho, foi recebido pela diretora-presidente da entidade, Elizabeth Farina, que esteve acompanhada do presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Mizutani, que também é vice-presidente de Relações Externas e Estratégia da Raízen, e dos conselheiros Jacyr Costa Filho, diretor para Região Brasil da Tereos, Amaury Pekelman, diretor de Relações Institucionais da Atvos, e Bruno Alves, Relações Institucionais da Copersucar.

 


Fonte: UNICA