Clipping

Moagem da Cana Tem Atraso de 16 Milhões de Toneladas

A moagem da cana-de-açúcar continua atrasada, desta vez em 16 milhões de toneladas, conforme aponta o relatório mais recente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). Mesmo com o atraso, a quantidade processada pelas unidades que incluem a região de Catanduva, chegou aos 47,8 milhões de toneladas na primeira metade de julho.

Até o momento, foram 246 milhões de toneladas moídas neste ano, contra os 262 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado. A fabricação de açúcar nos 15 dias de julho chegou aos 3,10 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 9,11% diante do mesmo período de 2016. No acumulado da safra, essa expansão é menor, de 2,10% diante de uma produção de 14, 1 milhões de toneladas, antes 13,8 milhões de toneladas registradas no mesmo período do ano anterior.

Já a produção de etanol chegou aos 1,8 bilhão de litros na primeira metade de julho, 1,04 bilhão de litros de hidratado. Uma queda de 3% diante dos 1,07 bilhão de litros de 2016. Um aumento de 8,17% no comparativo com os 963 milhões de litros da última quinzena de julho deste ano.

O volume de etanol anidro segue estável, chegando aos 843 milhões de litros, semelhante ao registrado no mesmo período do último ano (847 milhões de litros) e exatos 10 milhões de litros acima dos 833 milhões de litros vistos na segunda metade de junho deste ano. No acumulado da atual safra a fabricação de etanol hidratado e de anidro alcançou os 5,43 bilhões de litros e 4,06 bilhões de litros respectivamente.

Clima seco e sem chuvas favorece contração de ATR
O clima seco e sem chuvas, durante a primeira metade de julho colaborou para a concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de matéria-prima, que chegou a 135 quilos no período, crescimento sobre os resultados das quinzenas anteriores.

O indicador se aproximou ao visto no acumulado do mesmo período do ano passado, que foi de 125 quilos, ante os 125 quilos vistos na safra anterior.

Quando se analisa a produtividade agrícola, dados do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) apontam que o rendimento médio do canavial colhido em junho na região Centro- Sul chegou a 85 toneladas por hectare, o que corresponde a um aumento de 2% sobre o apurado no mesmo período de 2016. No acumulado do primeiro trimestre da safra, de abril a junho, percebe-se uma quebra agrícola de 4%. 82,3 toneladas por hectare, contra as 85 toneladas por hectare no mesmo período da safra anterior. O que corresponde a uma queda de 4%.

O volume de etanol comercializado pelas unidades produtoras chegou a um bilhão de litros na primeira quinzena de julho de 2017. Desse total, 71,30 milhões de litros foram voltados à exportação e 943,20 milhões de litros ao mercado interno.

Nesse mercado, as vendas de anidro chegaram aos 396,43 milhões de litros, uma de queda 8,15% sobre a quinzena anterior que foi de 431,63 milhões de litros.

Já as vendas quinzenais de hidratado ao mercado doméstico alcançaram 546,77 milhões de litros nos primeiros 15 dias de julho, uma queda de 7,87% quando se compara com o resultado da quinzena passada (593,49 milhões de litros).
Cíntia Souza
 


Fonte: O Regional Online