Clipping

Moagem e produção de açúcar e etanol do centro-sul caem na 1ª quinzena e na safra

A moagem de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras da região centro-sul totalizou 38,63 milhões de toneladas na primeira metade de maio, retração de 9,71% sobre o valor apurado na mesma quinzena da safra 2018/2019, informou nesta quinta-feira a associação das indústrias, a Unica, apontando ainda reflexo negativo na produção de açúcar e etanol.

No acumulado da safra 2019/2020 (iniciada em abril) até o dia 15 de maio, a moagem atingiu 84,15 milhões de toneladas de cana, queda de 18,27% sobre o ano anterior.Segundo o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, com um atraso inicial em meio a chuvas, "a safra 2019/2020 registra retração na moagem de aproximadamente 20 milhões de toneladas, cuja recuperação dependerá muito do aproveitamento do tempo nas próximas quinzenas".

De acordo com a Unica, foi registrado ainda uma redução no rendimento industrial de 4,5 quilos de açúcar por tonelada de cana processada, quando comparada com a produção da mesma quinzena da safra anterior."Esses elementos indicam uma safra mais alcooleira até o momento", afirmou Rodrigues, lembrando que a demanda interna pelo biocombustível segue aquecida.

No acumulado desde o início da safra, a produção de açúcar alcançou 2,97 milhões de toneladas, queda de 28,4% na comparação anual.Já o volume acumulado de etanol na safra atingiu 4 bilhões de litros, queda de 17%, com a produção de anidro 954 milhões de litros e a de hidratado em 3,06 bilhões de litros.

 

 


Fonte: Reuters