Clipping

No Centro-Sul, 66% da cana é direcionada para produção de etanol

Os produtores do Centro-Sul continuam direcionando mais cana para a produção de etanol. Na segunda quinzena de setembro, 66,92% da matéria-prima foi direcionada para a produção do biocombustível. Em mesmo período da safra passada, esse percentual era de 53,45%, segundo dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA).

Nesse cenário, a produção de açúcar na região totalizou 1,28 milhão de toneladas na segunda metade de setembro, com queda de 55,01% (equivalente a mais de 1,57 milhão de toneladas) sobre o resultado em igual período da safra 2017/2018. Por sua vez, a fabricação de etanol reduziu 19,81%, alcançando 1,63 bilhão de litros, sendo que 493,75 milhões de litros correspondem ao anidro e 1,14 bilhão ao hidratado.

No resultado do acumulado da safra, a produção de açúcar atingiu 22,27 milhões de toneladas frente a 29,34 milhões no mesmo período de 2017. Para o etanol, foram 24,38 bilhões de litros produzidos, dos quais 7,54 bilhões de anidro e 16,84 bilhões de hidratado. Este último apresenta crescimento de 51,87% em relação ao acumulado da safra 2017/2018.

Vendas aquecidas - Com maior competitividade do etanol em relação à gasolina, as vendas de etanol cresceram 8,54% na segunda quinzena do mês passado. A comercialização somou 1,33 bilhão de litros

"O volume comercializado em setembro representou uma pequena redução em relação aos 1,87 bilhão de litros vendidos em agosto deste ano devido ao início de safra na região norte-nordeste e a consequente retração nas transferências do Centro-Sul", destaca o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues.


Fonte: Datagro - retirado do portal Universoagro