Clipping

Obra de usina de etanol em Sorriso será lançada no mês que vem

O empresário Marino Franz, sócio da FS Bioenergia, confirmou para o dia 7 do próximo mês, o lançamento da pedra fundamental da usina de etanol de milho, em Sorriso. Segundo ele, a previsão é que o empreendimento seja inaugurado na metade de 2020, com investimentos estrangeiros de R$ 800 milhões. “Estamos conseguindo fazer com que esta região se desenvolva com capital de fora, sem depender de capital nacional”, afirmou, em entrevista à rádio Regional de Lucas do Rio Verde.

A previsão da FS Bioenergia é que a planta de Sorriso produza 530 milhões de litros de etanol à base de milho, por ano. Com isso, deve gerar mais de 1.500 empregos diretos e indiretos. “O milho, eu falava há dez anos atrás, que seria tão importante quanto a soja. E vai ser. É um novo modelo de desenvolvimento econômico para o Estado. Temos tecnologia de primeiro mundo. Fizemos o primeiro farelo de milho com 44% de proteína, e estes co-produtos à base de milho vão desenvolver toda a cadeia de suínos, aves e gado. Está apenas começando, afirmou Franz.

De acordo com a assessoria da FS Bioenergia, a planta em Sorriso terá uma área maior do que primeira planta de etanol produzido exclusivamente do milho do Brasil, em Lucas do Rio Verde, inaugurada no passado. Desta forma, a empresa ampliará a atuação no Estado do Mato Grosso e no Brasil, produzindo mais etanol, DDGS (concentrado proteico) e energia. Com capacidade de armazenar 400 mil toneladas de milho, a previsão é que sejam utilizadas 1.2 milhão de toneladas do grão por ano para uma produção anual de 340 mil toneladas de farelo de milho e 17 mil toneladas de óleo de milho.

Considerando as duas usinas combinadas, a FS Bioenergia terá capacidade de produção acima de 1.06 bilhão de litros de etanol, 680 mil toneladas de farelo de milho e 34 mil toneladas de óleo de milho por ano.A utilização da biomassa será proveniente de uma floresta de 30 mil hectares de eucaliptos plantados, a ser formada com a colaboração da FS Bioenergia. Em Sorriso, a nova fábrica terá uma capacidade prevista de cogeração de energia de 160 mil MWh por ano, suficiente para abastecer uma cidade de cerca de 70 mil habitantes.

A cidade de Sorriso, no Mato Grosso, reconhecida como a capital brasileira do agronegócio, é a maior produtora de soja e milho do Brasil e o 5º maior criador de peixes no Brasil. Está entre os 30 maiores exportadores do País e é a 5ª economia do Mato Grosso.


Fonte: Só Notícias