Clipping

Oferta de açúcar tem forte elevação

Postado em 25 de Junho de 2020

A produção de açúcar no Centro-Sul do país continuou robusta na primeira quinzena de junho. Segundo a União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica), o volume alcançou 2,549 milhões de toneladas, crescimento de 36,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, desde o início da safra 2020/21, em abril, o volume de açúcar produzido na região já somou 10,569 milhões de toneladas, quase 4 milhões a mais que em igual intervalo do ciclo 2019/20.

Esse crescimento foi determinado pelo mix bem mais açucareiro das usinas do que no ano passado. Na primeira quinzena de junho, 47,11% da cana processada foi destinada à produção de açúcar, ante 35,69% na mesma quinzena da safra passada.

"A produção de açúcar apresenta crescimento em torno de 57% até o momento, fruto da maior moagem, da melhor qualidade da matéria-prima, da baixa demanda por etanol no mercado interno e dos preços mais remuneradores do adoçante", disse Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica, em nota.

Na primeira metade deste mês, a produção de açúcar se manteve firme mesmo ante uma ligeira queda da moagem de cana na comparação anual. Foram processadas 41,74 milhões de toneladas no período, queda de 1,9% na comparação anual. Segundo Padua, foi registrado baixo aproveitamento de moagem em alguns polos, com destaque para as regiões de Assis e Piracicaba, em São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Essas regiões têm passado por um período prolongado de estiagem, que no início da safra permitiu um avanço mais rápido da colheita e da moagem da cana. "O clima mais seco nos dois primeiros meses de safra permitiu esse avanço de quase 10% na moagem de cana-de-açúcar neste ano", disse Padua.

Até o fim da última quinzena, 251 usinas estavam operando, e a previsão era de entrada de mais oito até o fim do mês. Na primeira metade de junho do ano passado, havia 253 usinas em atividade.

Com o foco na produção de açúcar, a fabricação de etanol continuou em baixa. O volume total produzido na quinzena diminuiu 13,77%, para 1,834 bilhão de litros. A produção de etanol hidratado recuou 8,6%, para 1,269 bilhão de litros, enquanto a de anidro recuou 23,4%, para 566 milhões de litros.

Com o tempo seco, a qualidade da matéria-prima melhorou. A concentração de sacarose (ATR) aumentou 5,27% na quinzena, para 136,04 quilos por tonelada de cana moída.

Ainda segundo a Unica, as exportações de açúcar na primeira quinzena de junho pelas usinas do Centro-Sul cresceram 43,3%, para 1,02 milhão de toneladas. Desde o início da safra 2020/21 até 16 de junho, o crescimento chegou a 60,6%, para 4,88 milhões de toneladas. Também está mais aquecida a venda de açúcar no mercado interno. No acumulado da safra, as usinas já venderam 1,83 milhão de toneladas no país, crescimento de 5,52% na comparação anual.

Já as vendas totais de etanol pelas usinas do Centro-Sul na primeira quinzena de junho tiveram queda de 10,5% e alcançaram 1,175 bilhão de litros. De acordo os com dados da Unica, as vendas para o mercado externo mais aquecidas amorteceram o impacto da redução da comercialização no mercado interno.


Fonte: Valor Econômico