Clipping

Outono sem chuva antecipa temporada de incêndios nos canaviais

Postado em 22 de Maio de 2020

Já começam a pipocar notícias de incêndios em canaviais, acarretando prejuízo ao setor

Segundo o ClimaTempo, a redução da chuva em maio é normal no estado de São Paulo, mas o que acontece em maio de 2020 está muito fora do padrão. Maio de 2020 até esta data repete o espírito de abril, quando a deficiência de chuva foi grave em todas as regiões paulistas.

Por exemplo, na capital paulista, se maio terminasse hoje, seria o quarto maio mais seco desde 1960, comparando com o histórico de precipitação da estação meteorológica convencional (operada por uma pessoa) localizada no Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista, mantida pelo INMET - Instituto Nacional de Meteorologia desde 1943.

A falta de chuva antecipa a ocorrência de incêndios criminosos ou acidentais nos canaviais, proporcionando prejuízos ao setor sucroenergéticos, que vão desde multas indevidas até aumento o aumento de impurezas minerais levadas à indústria.

Outro prejuízo ocasionado pela queima é relacionado a queda de produtividade do canavial. Na maioria das vezes, o fogo acomete uma cana que ainda não está no ponto ideal de colheita. Esta, por sua vez, terá que ser colhida poucos dias após a queima para que não haja inversão do açúcar ou contaminação do caldo. Às vezes, essa cana ainda iria maturar por dois ou três meses no campo e ter sua colheita apenas no final da safra. Com a queima, ela terá que ser colhida antes e com baixo teor de sacarose.

Caso o incêndio ocorra numa área de palhada, em que a cana já foi colhida, os prejuízos também serão significativos. Se os tratos culturais já tiverem sido feitos, estes serão perdidos no meio do fogo, que também irá atrasar a brotação ou, até mesmo, impedir que ela ocorra.

E ainda há a questão dos benefícios proporcionados pelo colchão de palha que fica sobre o canavial após a colheita. Os canaviais se beneficiam grandemente dessas características agronômicas, como maior conservação e retenção de umidade do solo; ciclagem de nutrientes; aumento do estoque de carbono; controle de plantas daninhas e aumento da atividade biológica. Por conta disso, queimar uma área de palhada também não faz o menor sentido.


Fonte: CanaOnline