Clipping

Pedro Mizutani deixará a função de VP Executivo de Relações Externas e Estratégia da Raízen e atuará como representante institucional da companhia

Postado em 7 de Maio de 2019

A mudança ocorrerá a partir de agosto de 2019. Mizutani atuará na discussão de importantes temas do setor, como, por exemplo, o RenovaBio

A notícia divulgada recentemente de que o executivo Pedro Mizutani renunciou ao cargo de vice-presidente Executivo de Relações Externas e Estratégia da Raízen, agitou o setor. Muitos leitores da CanaOnline procuraram-nos para saber qual seria o destino de Mizutani, um dos mais queridos e importantes representantes do setor.

A resposta que obtivemos da assessoria da empresa foi: “A Raízen informa que Pedro Mizutani, VP Executivo de Relações Externas e Estratégia, a partir de agosto de 2019, deixará de exercer a função executiva para atuar como representante institucional da companhia em importantes discussões do setor sucroenergético. Mizutani contribuirá com todo seu conhecimento e influência - fundamentais na evolução da Raízen desde seu início, em 2011 – na consolidação das políticas setoriais, como, por exemplo, o RenovaBio”.

Ribeirão-pretano. formado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Mizutani iniciou sua carreira na empresa Cosan em 1983, como trainee na usina Costa Pinto, em Piracicaba, SP, onde trabalhou como supervisor de planejamento, gerente financeiro, superintendente administrativo e diretor da mesma área. Em 2000 assumiu a vice-presidência do Grupo Cosan e no ano seguinte foi nomeado diretor superintendente.

Em 2009 foi promovido a presidente da Cosan Açúcar e Álcool, em paralelo ao cargo de vice-presidência do Grupo. Com a formação da Raízen, companhia resultante da joint-venture entre Cosan e Shell, exerceu a vice-presidência do departamento de Etanol, Açúcar e Energia. Em novembro de 2015, deixou a posição para assumir a vice-presidência Executiva da diretoria de Relações Externas e Estratégia da Raízen. Em 2016 assumiu a Presidência do Conselho Deliberativo da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), cargo que deixou no último mês de março.


Fonte: CanaOnline